Tamanho do texto

Sayfullo Saipov emigrou para os Estados Unidos em 2010; presidente Trump ofereceu suas condolências e chamou o suspeito de "homem doente"

A pick up usada só parou quando bateu contra um ônibus escolar
Reprodução/TV Globo
A pick up usada só parou quando bateu contra um ônibus escolar

O suspeito de usar uma pick up para atacar pedestres e ciclistas em Manhattan , Nova York, nesta terça-feira (31), é um homem de 29 anos do Uzbequistão, chamado Sayfullo Saipov . As informações são dos veículos de imprensa norte-americanos.

Saipov se mudou para os Estados Unidos em 2010. Ela morava atualmente na cidade de Tampa, na Flórida, como sua carteira de motorista, recolhida no local do ataque em Manhattan , confirma. Ele usava uma pick up de entregas alugados, mas ainda não se sabe quem seria o dono do veículo.

Local do ataque fica próximo ao World Trade Center
Reprodução/Google Maps
Local do ataque fica próximo ao World Trade Center

Por volta das 15h locais (17h no horário de Brasília), Saipov, conduzindo o veículo na área sul de Manhattan, avançou propositalmente contra ciclistas e pessoas que transitavam pelo local.

Após bater no ônibus escolar, ele desceu portando duas armas e gritou “Allahu Akbar” ao sair da pick up. Em seguida, foi baleado pela polícia e detido. Uma das armas era de chumbinho e outra de de brinquedo.  

Oito pessoas morreram e onze ficaram feridas, incluindo duas crianças.

Leia também: Teste nuclear de Kim Jong-un deixa ao menos 200 mortos na Coreia do Norte

Reação do presidente Trump

O presidente Donald Trump afirmou através de uma nota oficial da Casa Branca. Leia na integra:

Nossos pensamentos e orações estão com as vítimas do ataque terrorista de hoje em Nova York e suas famílias. A minha Administração prestará todo o seu apoio ao Departamento de Polícia da Cidade de Nova Iorque, inclusive através de uma investigação conjunta com o Federal Bureau of Investigation. Oferecemos nossos agradecimentos aos primeiros respondentes que pararam o suspeito e prestaram ajuda imediata às vítimas desse ataque covarde. Esses homens e mulheres corajosos encarnam o verdadeiro espírito americano de resiliência e coragem. Continuarei a acompanhar de perto os desenvolvimentos

Através do Twitter, ele também afirmou que o ataque foi feito por uma “pessoa doente e muita perturbada” e disse que o Estado Islâmico “não pode voltar, ou entrar [aos Estados Unidos]”, fazendo referência ao grupo terrorista. Mas por enquanto, o EI não reconheceu a autoria do ataque ou qualquer relação com Saipov.

A cidade de Nova York manteve de pé o desfile de Halloween, que acontece no bairro Village, também em Manhattan. “Eles não irão quebrar nosso espírito”, disse o governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo à rede de televisão, CNN.

Leia também: Ao menos 40 deputados do Reino Unido são acusados de assédio sexual

*com informações da CNN e The New York Times

    Leia tudo sobre: Donald Trump
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.