undefined
Reprodução/Youtube
O médium, por mais que tenha participado de cerimônias assim durante 10 anos, não sobreviveu às queimaduras


Um médium malaio, autoapelidado de “homem mágico”, morreu acidentalmente durante uma cerimônia de purificação espiritual. De acordo com informações do Daily Mail , o guru estava em posição de lótus, dentro de um grande wok de metal, quando o ritual passou por problemas técnicos e acabou matando Liam Ba, de 68 anos.

Leia também: Leões resgatam menina sequestrada por homem que queria se casar com ela

O caso aconteceu em um templo taoísta de Suala Sanglang, um pequeno vilarejo costeiro no norte da Malásia. Conhecido como “Black Dog”, ou 'cachorro negro' em tradução literal, o médium participava de uma performance “mágica” quando, 30 minutos após entrar em uma panela cheia de legumes e vegetais, começou a gritar e denunciou que algo de errado estava acontecendo.

Com o público muito abalado, imediatamente Lim Ba, inconsciente, foi retirado do wok por homens que trabalhavam como equipe de apoio. Pouco tempo depois, o homem foi declarado morto em decorrência de queimaduras de segundo grau e um ataque cardíaco.

Em entrevista ao jornal local  The Star, Kang Huai, filho do guru espiritual, declarou que o pai realizava cerimônias como esta há mais de 10 anos, apesar de a família sempre ter se preocupado com a prática. Durante um ritual, inclusive, ele chegou a ficar quase uma hora e meia dentro da panela.

Sua filha, Wei Ling, também ressaltou que seu pai estava "normal" e saudável naquele dia, quando tirou várias fotos com fiéis como acontece em qualquer cerimônia do gênero.

Leia também: Mulher flagra momento em que filho é atingido por raio enquanto usa guarda-chuva

Explicações religiosas

Segundo informações do mesmo jornal, a Federação de Associações Taoístas na Malásia foi contatada. Em entrevista, o presidente Tan Hoe Chioew explicou que rituais como este não fazem parte das tradicionais cerimônias da religião, e que a performance seria algo relacionado à “mágica”.

Leia também: Após nascimento de filha, homem é preso por vender heroína dentro de maternidade

Chioew disse que tais “façanhas” são uma forma de atrair fiéis à cerimônia para mostrá-los a resistência física do médium. “Porém, no geral, as demonstrações de força não são recomendadas”, pontuou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários