Tamanho do texto

O agressor, de 51 anos, fugiu logo após atacar as vítimas e segue desaparecido apesar do grande dispositivo de segurança acionado por sua captura. Cinco pessoas ficaram feridas em ataque com motosserra ontem

O agressor fugiu logo após atacar suas vítimas na cidade, que fica ao norte da Suíça, e segue desaparecido
Divulgação/Swiss Police
O agressor fugiu logo após atacar suas vítimas na cidade, que fica ao norte da Suíça, e segue desaparecido

Uma ordem de captura internacional foi emitida pela Suíça nesta terça-feira (25) para que seja encontrado e detido o homem que, ontem, atacou duas pessoas com uma motosserra , na cidade de Schaffhausen, na fronteira com a Alemanha.

O agressor fugiu logo após atacar suas vítimas na cidade, que fica ao norte da Suíça , e segue desaparecido apesar do grande dispositivo de segurança acionado por sua captura. Segundo as autoridades suíças, ele tem 51 anos e sua identidade é conhecida dos serviços de segurança do país.  

O homem está sendo procurado pela polícia de Schaffhausen , assim como os oficiais de Zurique e Thurgovie, cidades vizinhas da atacada nesta segunda. Os agentes ainda contam com o apoio da polícia da Alemanha, por causa da proximidade com a fronteira do país vizinho.

Ataque com feridos

O ataque agrediu cinco pessoas, sendo que uma delas ficou gravemente ferida, precisando passar por cirurgia nesta segunda-feira. Esta vítima continua internada, em observação, mas não corre risco de morte.

Leia também: Cantor de 'Despacito' critica Maduro por divulgar versão política do hit

A identidade da vítima mais grave foi revelada posteriormente, se tratando de um funcionário do plano de saúde privado CSS e, aparentemente, se trata do principal alvo do agressor, que era cliente da empresa. Outro funcionário da mesma companhia foi ferido de forma leve e já deixou o hospital.

As outras pessoas agredidas eram clientes que estavam no escritório da CSS no momento da agressão, que sofreram choque pós-traumático. Uma das vítimas acabou sendo ferida gravemente depois de a polícia intervir na cena do crime.

Agressor revelado

As forças de segurança divulgaram a foto do suspeito do ataque na manhã desta terça-feira. A imagem foi capturada minutos antes de ele ter entrado no escritório da CSS, na qual é possível vê-lo carregando uma grande bolsa de plástico onde, supostamente, estaria a motosserra utilizada para ferir as vítimas.

O homem usou um carro para chegar ao local atacado e para fugir. O veículo foi encontrado em outro local da cidade, abandonado.

Leia também: Tiroteio em boate paraguaia deixa quatro brasileiros mortos; ataque seria do PCC

De acordo com as informações das forças de segurança, o suspeito já foi condenado por duas vezes, em 2014 e 2016, nos cantões de Berna e Lucerna, respectivamente, por violações da lei sobre armas. O procurador que investiga o caso definiu o suspeito como sendo “um marginal que vivia na floresta” nos últimos tempos.

A polícia da Suíça descartou ontem que a agressão com a motosserra tivesse qualquer relação com um ataque terrorista.

*Com informações da Agência Brasil