Tamanho do texto

Os nomes foram integres para Interpol por agentes da inteligência dos Estados Unidos que conseguiram os dados no Iraque e na Síria; entenda

Informações publicadas neste sábado (22) pelo jornal britânico The Guardian indicam que o Estado Islâmico (IE) teria 173 militantes prontos para fazer ataques terroristas pela Europa.  O número foi interceptado pela Organização Internacional de Polícia Criminal – Interpol.  A reportagem foi replicada pela Agência de notícias Ansa.

Leia também: Emissão de passaportes será normalizada em cinco semanas, diz Casa da Moeda

Interpol divulga lista com 173 nomes de supostos terroristas integrantes do grupo extremista Estado Islâmico
Acnur/Ivor Prickett/ONU
Interpol divulga lista com 173 nomes de supostos terroristas integrantes do grupo extremista Estado Islâmico


A lista com os 173 nomes integrantes do grupo extremista Estado Islâmico foi recebida pela Interpol de equipes de inteligência dos Estados Unidos que consolidaram os dados em investigações feitas na Síria e no Iraque.

O jornal britânico afirmou também que essas 173 pessoas representam perigo a Europa , já que eles teriam a intenção de se vingarem de ações de países europeus ocorridas no Oriente Médio.

Em um dos trechos do documento entregue por agentes dos Estados Unidos a Interpol , consta que os jihadistas são considerados "indivíduos que podem ter sido treinados para construir ou planejar atentados com explosivos capazes de causar inúmeras mortes e feridos. Acredita-se que eles possam viajar para participar de atividades terroristas".

A Interpol não informou se as pessoas citadas na lista de potenciais terroristas estão em território europeu neste momento. Entretanto, a agência de segurança pediu aos países europeus que colaborem com as investigações e se caso tenham, repasse as informações das pessoas mencionadas na investigação. As informações solicitadas pela Interpol são: data de recrutamento ao EI; fichas criminais, números de passaportes e o perfil dos mesmos nas redes sociais.

Leia também: Exército do Líbano faz novo bombardeio contra grupo xiita Hezbollah em Arsal

Derrotas

O Estado Islâmico vem sofrendo diversas derrotas na Síria e no  Iraque , sendo que a mais recente e que mais pesou ao EI foi a retomada de Mosul , capital do califado. Outro ponto que pode desestruturar o grupo extremista foi à notícia de que o provável líder do EI, Abu Bakr al-Baghdadi, tenha morrido em um bombardeio. Essas derrotas têm assustados os representantes europeus que temem que isso faça com que o número de atentados terroristas cresçam motivados por vingança.

Com informações da Agência Ansa

Leia também: Alô, marciano! Grande pane elétrica na Austrália é atribuída a ETs; entenda

    Leia tudo sobre: Estado Islâmico