Tamanho do texto

Líderes mundiais tiveram que esperar o presidente dos Estados Unidos para fazerem a foto oficial do encontro; magnata evitou fazer passeio pela cidade

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump,  foi flagrado empurrando o primeiro-ministro de Montenegro
Reprodução/ CNN
Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi flagrado empurrando o primeiro-ministro de Montenegro

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, causou diversas polêmicas nesta sexta-feira (26) durante a cerimônia de abertura da cúpula do G7 (Estados Unidos, Canadá, Japão, Alemanha, Reino Unido, França e Itália) em Taormina, na Itália. A primeira gafe do encontro foi marcada pelo atraso de presidente norte-americano. Todos os líderes do grupo tiveram que esperar o magnata republicano chegar para tirar a tradicional fotografia em conjunto.

Leia também: Veja tudo sobre Donald Trump no iG

A fotografia e a abertura do G7 ocorreram no Teatro Greco, um dos monumentos de Taormina, na Sicília. Na foto, o premier italiano, Paolo Gentiloni, anfitrião do encontro, ficou ao centro, entre Donald Trump e o francês Emmanuel Macron. 

Além de chegar atrasado, o magnata republicano também foi flagrado empurrando o primeiro-ministro de Montenegro, Duško Markovic, para poder aparece na linha de frente da foto dos líderes mundiais.

Veja o momento:


Sem passeio

Guiados pelo primeiro-ministro da Itália, Paolo Gentiloni, os líderes do G7 fizeram um passeio pelo centro de Taormina. O presidente dos Estados Unidos, porém, não participou do tour. Fontes locais disseram que a ausência do republicano ocorreu por motivos de segurança.

Leia também: Em Israel, Trump defende "rara oportunidade" para paz na região

A primeira-dama norte-americana, Melania Trump, também não viajou com os grupo de consortes do G7 para Catania, como estava previsto na agenda das esposas e maridos de líderes do G7. Enquanto um grupo estava no heliponto para partir para uma visita à Catânia, Melania foi vista pelas ruas de Taormina com Trump, sob um forte esquema de segurança.

Casaco de US$ 50 mil

A primeira-dama dos Estados Unidos usou um casaco da marca italiana Dolce & Gabbana de US$ 51,5 mil nos eventos do G7 nesta sexta-feira (26). A esposa de Trump cumpriu o primeiro dia de sua agenda em Taormina com um tubinho bege coberto por um casaco com estampas florais tridimensionais desenhado pelos estilistas italianos Stefano Dolce e Domenico Gabbana.

Já a bolsa escolhida pela primeira-dama para compor o look clean, uma clutch D&G, custa US$ 1.630. A dupla também assinou o vestido preto que Melania usou na audiência que teve com o papa Francisco, no Vaticano , na última quarta-feira (24), e em outros eventos sociais desde que seu marido tomou posse. No entanto, em suas redes sociais, a grife italiana tem sido criticada por vestir Melania. Alguns fãs e seguidores acusam a D&G de, indiretamente, apoiar medidas polêmicas de Donald Trump.

* Com informações da Agência Ansa.

    Leia tudo sobre: Donald Trump
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.