Presidente dos EUA, Trump se encontrou com o papa Francisco nesta quarta-feira, em visita à Roma, e agora segue agenda de compromissos pela Europa

Papa  e Donald Trump, nesta quarta-feira (24), durante encontro em Roma antes do americano seguir viagem para Bruxelas
Agência Brasil
Papa e Donald Trump, nesta quarta-feira (24), durante encontro em Roma antes do americano seguir viagem para Bruxelas

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, avaliou o encontro com o papa Francisco , que aconteceu nesta quarta-feira (24),  como "fantástico", segundo informações da imprensa italiana.

Leia também: Estado Islâmico reivindica autoria do atentado durante show em Manchester

Para Paolo Gentiloni, primeiro-ministro italiano, Donald Trump contou que, com o papa, teve "um fantástico encontro" e que "ele é uma grande pessoa". A declaração de Trump foi dada em uma reunião com o líder na Villa Taverna, residência do embaixador americano em Roma.

Segundo os jornalistas que acompanharam os momentos iniciais da reunião, a primeira-dama Melania Trump – que acompanha o marido na viagem – se aproximou para cumprimentar Gentiloni e falou sobre sua visita ao Bambin Gesú, hospital infantil administrado pelo Vaticano.

Esta reunião encerra a visita de Trump à capital italiana, que durou cerca de 19 horas, na qual o líder norte-americano foi recebido por Sergio Mattarela, presidente italiano, e também pelo papa.

Trump deve chegar em Bruxelas ainda nesta tarde, onde participa da Cúpula de líderes da Organização do Tratado do Atlântico Norte. Na próxima sexta, o presidente americano retorna à Itália para participar da Cúpula do G7, que acontece entre os dias 26 e 27 de maio na Taormina, na cidade da Sicília.

Trump vai cortar programas sociais

Em contraponto ao encontro de Trump com o líder da Igreja católica – conhecido por sua humildade e apreço pelos cristãos menos favorecidos financeiramente –, o presidente norte-americano anunciou, na última terça-feira (23), o orçamento  dos Estados Unidos para 2018, que prevê cortes drásticos em programas de ajuda aos mais pobres e um investimento muito maior que o deste ano em despesas militares.

Com estimativa de US$ 4,1 trilhões para o ano de 2018, o planejamento do presidente norte-americano inclui um aumento de 10% nos gastos militares – que atingiriam US$ 2,6 bilhões – e o valor inicial para construir um muro na fronteira com o México – que chega a US$ 1,6 bilhão.

Mesmo assim, o texto prevê a inclusão de um novo gasto, de US$ 19 milhões, para um novo programa idealizado por sua filha, Ivanka Trump, que garante seis semanas de auxílio-maternidade obrigatório para os pais.

Batizado de "Um novo fundamento para a grandiosidade norte-americana", o texto prevê que o orçamento anunciado pelo presidente Donald Trump poderá ser mantido pelos próximos 10 anos.

Leia também: Ex-prostituta é acusada de matar namorado idoso para torrar R$ 190 mil em drogas

* Com informações da Agência Brasil.

    Leia tudo sobre: donald trump
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.