Tamanho do texto

Jovem de 24 anos usa app de encontros para seduzir homens e mulheres e incentivá-los a votar nas eleições gerais; "muitos não são atraentes", diz

Ativista Yara Rodrigues Fowler diz que 'deu match' com pessoas pouco atraentes no Tinder para incentivá-los a votar
Arquivo pessoal
Ativista Yara Rodrigues Fowler diz que 'deu match' com pessoas pouco atraentes no Tinder para incentivá-los a votar

Uma jovem britânica de 24 anos de idade está distribuindo 'likes' no aplicativo de encontros Tinder. Não importa a aparência física e nem o sexo do(a) pretendente: a chance de conseguir um 'match' com Yara Rodrigues Fowler é grande.

Leia também: Plebiscito do Reino Unido renova esperanças de grupos separatistas no Brasil

Ao iniciar uma conversa com a moça, no entanto, o usuário do Tinder logo percebe que as pretensões da jovem não envolvem exatamente um relacionamento amoroso. Yara está usando o aplicativo para tentar evitar que o partido conservador britânico Tory saia vitorioso das eleições gerais que ocorrem no Reino Unido no próximo dia 8 de junho.

De acordo com as estimativas eleitorais divulgadas desde que a primeira-ministra Thereza May convocou o pleito, no mês passado, o partido conservador deve alcançar uma vitória esmagadora caso os jovens de 18 a 24 anos não participem das eleições (o voto não é obrigatório no Reino Unido).

"Andei pensando muito sobre como eu poderia alcançar as pessoas jovens e fazê-los se registrar para a votação. Eu me perguntei: 'que tipo de notificação as pessoas mais prestam atenção?'", disse a ativista Yara Fowler em entrevista à rede BBC.

Moradora de Londres, a jovem é apoiadora do Labour , partido trabalhista que se classifica como social-democrata. Ela contou à BBC que suas abordagens no aplicativo de encontros têm deixado muitos "desapontados". "Mas a maioria se diverte com isso", diz a jovem, que envia links para o cadastro de eleitores.

Yara disse que está conquistando 'matches' com homens e mulheres, e nem todos dizem concordar com sua visão política alinhada com o discurso taxado como 'de esquerda'. "Tenho conseguido 'matches' com muitas pessoas, especialmente homens, que eu não considero atraentes. Alguns deles são muito grossos", relata a ativista.

Leia também: Feriado na faixa: jovem substitui xará e viaja à Europa com tudo pago

Tinder na eleição britânica

Até o momento, de acordo com os números oficiais divulgados em março, cerca de 45,7 milhões de pessoas possuem recistro para votar nas eleições gerais do Reino Unido.

Antes do referendo que definiu a saída britânica da União Europeia (o chamado ' Brexit ', definido em maio do ano passado), a revista 'Times' chegou a relatar que o premiê David Cameron também usou o aplicativo Tinder para encorajar as pessoas a votarem pela permanência no bloco europeu. Diante da derrota de Cameron naquela ocasião, resta agora saber se a jovem Yara Fowley terá melhor sorte com a 'sedução' no aplicativo de encontros.

Leia também: Deputada do Mato Grosso tem foto íntima vazada por secretário do governo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.