Tamanho do texto

Polícia explicou que agente de segurança usou uma arma de atordoamento em alguém, o que gerou falso alarme de tiroteio na estação de metrô Penn

Uma multidão apavorada correu para todos os lados na estação de metrô Penn Station, na cidade de Nova York
Reprodução/CNN - 15.04.2017
Uma multidão apavorada correu para todos os lados na estação de metrô Penn Station, na cidade de Nova York

Uma multidão apavorada correu para todos os lados na estação de metrô Penn Station, na cidade de Nova York, na noite desta sexta-feira (14), fugindo daquilo que seria um alarme falso sobre um tiroteio no local. Por causa da confusão, pelo menos 16 pessoas ficaram feridas, segundo informaram as autoridades ao canal de TV “CNN”.

Leia também: Coreia do Norte surpreende e apresenta mísseis de alcance intercontinental

O alarme falso sobre o tiroteio na estação fez com que as pessoas corressem e se empurrassem, assim mochilas, malas e sapatos, além de outros itens pessoais acabaram sendo esparramados pelo chão, resultado do pânico coletivo criado no metrô .

Apesar da notícia de que alguém estaria armado e atirando contra passageiros, nenhum disparo foi realizado e, na verdade, o que aconteceu foi que um agente de segurança teria usado uma arma de atordoamento em alguém, de acordo com o chefe do Departamento de Polícia de Nova York, Willian Morris.

Leia também: “Conflito pode explodir a qualquer hora”, diz China sobre EUA e Coreia do Norte

“Por volta das 18h30 da noite dessa sexta-feira, recebemos inúmeras ligações sobre um suposto tiroteio acontecendo nos arredores da Penn Station. Assim que os oficiais responderam ao chamado, descobrimos que um agente tinha utilizado uma Taser em alguém, e isso teria acabado se transformando em alarme falso para os passageiros do local”, explicou Morris.

Estação lotada

A estação estava praticamente lotada devido a um atraso de um trem, que havia parado no túnel anteriormente, criando a espera de centenas de pessoas durante a hora do rush. Oficiais do departamento de bombeiros da cidade estavam trabalhando para resolver o problema, quando o caos estourou no local.

Leia também: Turista britânica morre esfaqueada em Jerusalém

Assim, os bombeiros foram encaminhados para ajudar no socorro das pessoas feridas, segundo afirmaram as autoridades. “Estamos cuidando de 16 pacientes, nenhum deles com risco de morte”, afirmou o chefe do departamento de polícia.

Em uma mensagem no Twitter nesta sexta-feira à noite, o prefeito da cidade de Nova York Bill de Blasio reiterou que “nenhum tiro foi disparado na estação Penn”. O alvo da arma Taser está sob custódia da polícia, segundo a polícia afirmou, sem dar mais detalhes. Nos arredores da estação de metrô, várias pessoas estavam tuitando sobre os relatos de um atirador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.