Tamanho do texto

Operação mais importante ocorreu na região de Sanliurfa, onde a polícia deteve 100 pessoas; na capital Ancara, as autoridades deteram 60 suspeitos

Operação ocorreu semanas após o ataque reivindicado pelo Estado Islâmico a uma boate que deixou 39 mortos
Anadolu Agency
Operação ocorreu semanas após o ataque reivindicado pelo Estado Islâmico a uma boate que deixou 39 mortos

A polícia antiterrorismo da Turquia prendeu, neste domingo (5),  423 pessoas suspeitas de ligação com o grupo extremista Estado Islâmico. De acordo com a agência turca de notícias "Anadolu", a operação mais importante ocorreu na região de Sanliurfa, onde a polícia deteve 100 pessoas e encontrou materiais que comprovariam ligação com o grupo terrorista.

LEIA MAIS: Tudo sobre o Estado Islâmico no iG

Além de Sanliurfa, próxima à fronteira com a Síria, as autoridades locais conduziram operações em outras 17 províncias turcas, incluindo a capital Ancara, onde a polícia deteve 60 pessoas supostamente ligadas ao Estado Islâmico . Em Istambul e Kocaeli, 18 pessoas foram detidas. Entre elas, estavam 14 estrangeiros e 10 menores de idade. 

LEIA MAIS: Tiroteio em mesquita de Quebec deixa mortos e feridos

Na província de Esmirna, as forças de seguranças detiveram nove suspeitos que estariam se preparando para um ataque terrorista. As autoridades também apreenderam documentos que comprovariam ligação com o grupo, além de um rifle, um revólver com documentação irregular e livros escritos por Fetullah Gulen, líder do Fetullah Terrorist Organization (FETO), grupo acusado de ter planejado um golpe de Estado contra o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, em julho de 2016.

Luta do governo turco

O governo turco vem tomando providências para impedir o grupo terrorista desde 2014, quando o EI reivindicou a autoria de uma série de ataques no país. Em agosto do ano passado, o país iniciou a operação conhecida como Escudo do Eufrates, para eliminar o EI e outros grupos terroistas presentes em regiões próximas à fronteira com a Síria.

LEIA MAIS: Quatro razões que explicam por que a Turquia é alvo de tantos atentados

A operação ocorreu mais de um mês após o ataque reivindicado pelo Estado Islâmico a uma boate que deixou 39 mortos e mais de 70 feridos, em 31 de dezembro de 2016, em Istambul. Na ocasião, cerca de 600 pessoas celebravam a virada do ano quando um homem abriu fogo. Em comunicado, o EI considerou o acontecimento como um ato realizado por um "soldado histórico". Ao longo de 2016, a Turquia foi alvo de 23 atentados de grupos extremistas. Ao total, foram mais de 360 mortos.

    Leia tudo sobre: Estado Islâmico
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.