Tamanho do texto

Das cinco vítimas do tiroteio, quatro são estrangeiros, entre eles dois canadenses, um italiano e um colombiano; uma das vítimas morreu pisoteada

Na última noite da edição de 10 anos do festival BPM, cinco foram mortos e quinze foram feridos em tiroteio em balada
Reprodução/Twitter
Na última noite da edição de 10 anos do festival BPM, cinco foram mortos e quinze foram feridos em tiroteio em balada

Tiroteio em casa noturna no México deixou pelo menos cinco mortos e 15 feridos na madrugada dessa segunda-feira (16). O ataque aconteceu na Playa del Carmen, ao sul de Cancun, durante o festival eletrônico BPM, aproximadamente às 2h30 no horário local.

+ Explosão em mercado de fogos de artifício no México mata 36 e deixa 72 feridos

Das cinco vítimas do tiroteio , quatro são estrangeiros, entre eles dois canadenses, um italiano e um colombiano. Uma mulher faleceu não em decorrência dos tiros, mas pisoteada, conforme a multidão corria para o fundo da casa e tentava fugir pela praia.

Três seguranças do evento morreram, de acordo com organizadores do evento.  Além dele, a mídia local publicou que o canadense morto no tiroteio era um organizador de festivais de música.

O procurador-geral do estado de Quintana Roo, Miguel Angel Pech, afirmou ao jornal britânico “Daily Mail” que aparentemente um atirador solitário entrou na boate e começou a trocar tiros com uma pessoa no local. Cinco seguranças tentaram impedir o ataque e acabaram no meio da confusão.

+ Legalização da maconha nos EUA favorece tráfico "inverso" para o México

Turistas que estavam na cena afirmaram que, a principio, não foi possível distinguir os tiros, que foram confundidos com o som da música e até fogos de artifício. Acredita-se que o tiroteio esteja relacionado à disputa entre cartéis de drogas.

“Foi horrível, a casa noturna estava completamente cheia e próximo às 2h nós ouvimos dez tiros seguidos e as pessoas, imediatamente, deitaram no chão. Logo em seguida, a música parou de tocar e todo mundo começou a correr em pânico”, disse uma das testemunhas.

O DJ britânico Jackmaster usou sua conta do Twitter para falar sobre o ocorrido. “Alguém entrou na boate em Playa del Carmen e abriu fogo. 4-5 mortos e muitos feridos. Fique na p**** do seu hotel se você está aqui no BPM”, publicou.

+ Como prisão que foi palco de matanças conseguiu superar a violência

Enquanto a maioria tentava fugir pulando a grade que separava a balada da praia, alguns procuraram abrigo em outras casas noturnas da região e permaneceram por lá até que as autoridades afirmaram que era seguro sair.

Era o último dia do festival, que comemorava dez anos desde sua primeira edição. A organização do evento publicou uma nota no Facebook e afirma estar cooperando com as investigações ao redor do tiroteio.