Tamanho do texto

O extremista fundamentalista católico e neonazista, Anders Breivik, já fez a saudação nazista aos jornalistas em aparição na corte em março de 2016

Em nova audiência, Anders Breivik saudou a corte com a elevação de seu braço direito em gesto tradicionalmente nazista
Flickr
Em nova audiência, Anders Breivik saudou a corte com a elevação de seu braço direito em gesto tradicionalmente nazista

O terrorista norueguês Anders Breivik fez a saudação nazista em aparição na corte nesta terça-feira (10). Conhecido pelos atentados de julho de 2011 na Noruega , em que morreram mais de 70 pessoas, o fundamentalista de extrema direita elevou o braço direito com a mão reta logo após entrar na corte, que foi improvisada no ginásio do centro de detenção onde cumpre pena desde 2012. 

+ Extremista norueguês que matou 77 pessoas faz saudação nazista em tribunal

Breivik fez uma aparição na corte como parte do processo aberto por ele contra o governo norueguês por violação de seus direitos humanos.  O extremista havia feito a saudação nazista em outra etapa do processo, quando ganhou o direito a indenização de 331 mil coroas norueguesas (cerca de R$ 125 mil reais) por tratamento desumano em seu encarceramento.

Em março de 2016, quando abriu o processo contra o governo, alegou que o isolamento do contato humano, as revistas corporais frequentes e o uso de algemas no trânsito entre as três celas disponíveis para ele violavam seus direitos.  A audiência durou quatro dias, ao longo dos quais Breivik reclamou também da qualidade da comida e do fato de ter de se alimentar usando utensílios de plástico.

+ Polícia mata suposto homem-bomba que queria invadir delegacia na Turquia

Apesar de ser culpado pela morte de 77 pessoas em dois ataques seguidos, nos quais outras 51 pessoas ficaram feridas, Breivik tem direito ao espaço de três celas, incluindo videogames, televisão e área para exercício. Ainda assim, foi determinado em março de 2016 que o tratamento recebido por ele na prisão rompe um artigo da Convenção Europeia de Direitos Humanos.

O julgamento atual contesta a decisão judicial anterior, que determinou o pagamento dos mais de R$ 120 mil ao terrorista. Entretanto, a corte afirma que “a proibição de tratamento desumano e degradante representa um valor fundamental em uma sociedade democrática e isso se aplica em todas as situações – inclusive no tratamento de terroristas e assassinos”.

+ Polícia mata suposto homem-bomba que queria invadir delegacia na Turquia

Atentado

O nazista Anders Breivik confessou ser responsável pelos atentados de 22 de julho de 2011, na Noruega. Ele usou um carro-bomba para causar uma explosão na zona de edifícios governamentais de Oslo e em seguida realizou um tiroteio na ilha de Utøya. No total, 77 pessoas morreram, em sua maioria adolescentes integrantes do partido trabalhista.