Ministro da Educação durante pronunciamento na noite desta terça (20)
Reprodução / TVBrasil
Ministro da Educação durante pronunciamento na noite desta terça (20)

Em pronunciamento nacional no rádio e na TV, o ministro da Educação, Milton Ribeiro , disse nesta terça-feira que o retorno presencial às aulas é uma "necessidade urgente". Apesar de ressaltar que a decisão é uma atribuição de gestores em estados e municípios, o ministro afirmou que o governo vai prestar auxílio e "garantir" que escolas possam funcionar com "segurança".

"Não podemos mais adiar este momento. O retorno às aulas presenciais é uma necessidade urgente", declarou Milton Ribeiro.

O ministro citou a existência de estudos de Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação), Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) para reforçar que as consequências para a população com a suspensão das aulas podem ser graves.

Ribeiro, então, apelou a professores, pais e estudantes para que apoiassem o retorno presencial.

Você viu?

"O país não pode mais ficar com as escolas fechadas".

Ao defender o retorno às aulas, o ministro também citou as medidas que outros países adotaram "com sucesso": uso de máscaras, álcool em gel e a vacinação de profissionais da educação.

No pronunciamento, o ministro ressaltou que o MEC não pode, sozinho, determinar o retorno às aulas, "caso contrário já havia determinado".

"Eu solicitei ao ministro da Saúde a priorização aos profissionais da Educação, que já estão sendo vacinados (...) O governo do presidente Jair Bolsonaro continuará estimulando a reabertura e prestando auxílio técnico", declarou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários