Mesmo com mais restrições, governo de SP mantém escolas abertas; veja as regras
Pilar Olivares/Reuters
Mesmo com mais restrições, governo de SP mantém escolas abertas; veja as regras

O governo do estado de  São Paulo  anunciou, na tarde desta quarta-feira (3), durante coletiva de imprensa, que vai manter as escolas estaduais abertas,  mesmo durante a fase vermelha do Plano SP, a mais restritiva.

O governo paulista avaliou que a escola deve ser a última institução a fechar as suas portas para a comunidade. Eles ressaltaram, porém, que o comparecimento não será obrigatório e ficará a cargo dos responsáveis de cada aluno.

"Não temos obrigatoriedade neste momento, e isto é importante. Com clareza: A escola está aberta para quem precisa. Para as famílias que conseguem acompanhar a educação a distância, que têm condições de o filho fazer a distância, permaneça a distância, na escola pública ou privada. Mas para aqueles que realmente precisam é fundamental que a escola esteja aberta", defendeu  Rossieli Soares, secretário estadual de Educação.

Regras para as escolas em SP
Governo de SP
Regras para as escolas em SP

As aulas devem acontecer de maneira híbrida, presencial e online, de acordo com a realidade de cada família. Para quem optar pelas aulas presencias, o governo garante que as escolas seguiram de maneira rígida os protocolos sanitários para evitar a contaminação pela Covid-19.

A estimativa é que a frequência presencial nas duas semanas de fase vermelha caia. "Em fevereiro, 2,5 milhões de alunos que tiveram atividades. A previsão para os próximos 15 dias é que haja a frequência de 500 mil alunos" explicou Rossieli.

Nesta fase vermelha, as escolas podem continuar recebendo alunos com o limite máximo de 35% da capacidade. No final do ano passado, o governo passou a considerar a educação como serviço essencial.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários