No Rio, menos de 1% dos alunos voltaram às aulas presenciais no primeiro dia
Arquivo/Agência Brasil
No Rio, menos de 1% dos alunos voltaram às aulas presenciais no primeiro dia

O primeiro dia de aulas presenciais este ano na rede municipal de educação do Rio, nesta quarta-feira, dia 24, teve o comparecimento de 0,29% dos alunos da pré-escola e ensino fundamental. Segundo a Secretaria Municipal de Educação (SME), voltaram às salas de aula 1.721 estudantes da pré-escola, 1º e 2º anos.

De acordo com dados da SME no site "Educação em números", são 154.638 alunos na pré-escola e 430.510 no ensino fundamental, somando 585.148 estudantes. A rede pública de educação do Rio tem um total de 644.138 alunos, incluindo turmas de educação especial e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

A SME não detalhou o número de estudantes de cada série que foram às escolas no primeiro dia. Segundo o "Educação em números", há 28.574 alunos em turmas do 1º ano e 43.146 no segundo ano.

Na Escola Municipal Suíça, na Penha Circular — onde o secretário de Educação, Renan Ferreirinha, esteve no início das aulas presenciais — apenas um em cada quatro alunos dos dois primeiros anos do ensino fundamental compareceram nesta quarta-feira. Dos 89 alunos matriculados nas duas séries, 22 foram à escola.

Você viu?

O aplicativo Rioeduca em Casa, oferecido pela Prefeitura do Rio, também teve baixa adesão. A SME informou que, nas primeiras 24 horas, acessaram o aplicativo 2.960 estudantes e 8.514 professores. O número representa 0,46% do total de alunos da rede e cerca de 22% dos docentes. Mesmo os estudantes que voltarem a pisar nas salas de aula terão que complementar horas de estudo com as lições virtuais.

A prefeitura também não definiu ainda quantas escolas abrirão a partir da semana que vem. De acordo com a SME, "O quantitativo de escolas que abrirão na semana que vem está sendo definido".

Problemas no aplicativo

Lançado nesta terça-feira, dia 23, pela prefeitura, o aplicativo Rioeduca em Casa apresentou problemas e recebeu críticas de usuários. A principal plataforma de ensino remoto da prefeitura só está disponível por enquanto na Google Play Store, para celulares Android, e ainda não pode ser encontrada na Apple Store, para aparelhos que rodam com o sistema iOS. Além disso, usuários apontaram dificuldades para acessar o aplicativo e fazer download de materiais.

O secretário Renan Ferreirinha reconheceu os problemas.

"Várias situações estão acontecendo. A gente lançou um documento com perguntas e respostas, e ontem fiz uma live falando sobre os problemas de login e acesso. A indicação é que caso surjam dúvidas entrem no site do Rioeduca, onde tem todas as orientações, ou então liguem para o serviço 1746 que todas as dúvidas serão sanadas", disse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários