Estudante com a cara pintada após passar na faculdade
Isaac Fontana / Agência O Globo
Enem seriado será outra possibilidade de ingresso ao ensino superior

O Inep (Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) informou nesta quarta-feira (6) que os alunos da educação básica passarão a ser avaliados anualmente por meio do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). Provas de estudantes do ensino médio poderão substituir o Enem no ingresso ao ensino superior.

Leia também: Weintraub diz que Enem não mudará e sugere fundo eleitoral para internet a todos

Atualmente o Saeb é aplicado a alunos do 2º, 5º e 9º anos do ensino fundamental e aos do 3º ano do ensino médio. Segundo o Inep, as provas acontecerão em todas as séries a partir do 2º ano do ensino fundamental. Dessa forma, será possibilitada a criação do que o órgão chamou de Enem seriado .

Ao invés de fazer um só exame ao fim do ensino médio, os alunos poderão somar as notas das provas do Saeb realizada ao longo dos três anos de ensino médio. O sistema progressivo passará a valer em 2021.

O comunicado diz: "O novo Saeb traz o chamado Enem seriado. Nele, as provas dos alunos do ensino médio formarão uma nota a partir da pontuação adquirida em cada uma das três séries, que poderá ser utilizada para acesso ao ensino superior. Os estudantes que fizerem a prova da 1ª série em 2021 já estarão concorrendo a vagas nas universidades para quando concluírem o ensino médio, em 2023".

O Inep explicou ainda que o Enem como é hoje não deixará de existir em função da nova aplicação do Saeb. "O Enem seriado é apenas mais uma porta de entrada ao ensino superior”.

De acordo com comunicado divulgado, o objetivo da mudança é ter informações mais precisas e rápidas para realizar intervenções pedagógicas na educação básica .

Leia também: Weintraub diz que Enem não mudará e sugere fundo eleitoral para internet a todos

O órgão do Ministério da Educação também informou que as provas do 2º ao 4º anos serão realizadas em papel. A partir do 5º ano os estudantes farão o exame de forma digital. "O exame realizado pelo computador permitirá ter estimativas mais precisas da proficiência dos alunos, assim como redução no tempo da coleta de dados e da divulgação dos resultados", explica a nota do Inep.

    Veja Também

      Mostrar mais