Agência Brasil

future-se arrow-options
Luis Fortes/MEC - 17.7.19
Programa Future-se foi apresentado pelo chefe do MEC, Abraham Weintraub, no dia 17 de julho

Termina nesta sexta-feira (24) o prazo para apresentação de propostas à consulta pública para elaboração do projeto de lei que cria o Programa Universidades e Institutos Empreendedores e Inovadores, chamado de Future-se pelo Ministério da Educação (MEC) desde o lançamento, em julho do ano passado.

Leia também: Bandeira de Weintraub para universidades, Future-se é contestado por reitores

De acordo com a pasta, o Future-se tem como objetivo flexibilizar a forma como as universidades captam seus recursos e criar novas formas de financiamento. O primeiro texto apresentado pelo Ministério da Educação prevê que as instituições possam fazer parcerias público-privadas (PPP´s), permitindo a concessão de prédios e a venda de nomes de campus e edifícios, como é feito com estádios, por exemplo. 

O projeto vai “aumentar a autonomia financeira, administrativa e de gestão das universidades e dos institutos federais por meio do fomento ao empreendedorismo, à captação de recursos próprios, à exploração de patentes e à geração de startups”, diz nota divulgada pelo MEC. A busca de novas fontes de recursos não substitui ou altera a atual forma de financiamento, que “está mantida” como também descreve a nota.

Para participar do Future-se, universidades e institutos federais deverão firmar um contrato de resultado com o Ministério da Educação. O MEC garante que tais instituições as “não serão privatizados e não haverá cobrança de mensalidades dos alunos”.

Para fazer sugestões ao Ministério da Educação, as pessoas interessadas poderão enviar mensagem por e-mail ou para o site Participa.BR .

    Veja Também

      Mostrar mais