Tamanho do texto

Provas acontecem nos próximos dois domingos, dias 3 e 10 de novembro; veja aqui o que não é permitido levar e quais os documentos necessários

Pessoas indo fazer Enem arrow-options
Valter Campanato/ABr
Mais de cinco milhões de pessoas se inscreveram no Enem 2019

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) acontece nos próximos dois domingos, dias 3 e 10 de novembro. Para realizar a prova é necessário levar documento oficial com foto, o Cartão de Confirmação de Inscrição e uma caneta preta. Veja abaixo o que não esquecer no dia do exame.

Leia também: Enem na boca dos governantes: o que Bolsonaro e ministros disseram sobre a prova

Quem vai realizar o Enem deve comparecer ao seu local de prova com um documento de identidade oficial com foto. Serão aceitos pelos aplicadores do exame os seguintes documentos:

  • RG ;
  • Identidade expedida pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública para estrangeiros, incluindo refugiados; 
  • Carteira de Registro Nacional Migratório; documento provisório de Registro Nacional Migratório; 
  • Identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenha validade como documento de identidade, como a carteirinha da OAB, por exemplo;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social emitida após 27 de janeiro de 1997;
  • Certificado de Dispensa de Incorporação; Certificado de Reservista; 
  • Passaporte; 
  • Carteira Nacional de Habilitação com fotografia ou identidade funcional de acordo com o Decreto 5.703/2006.

Este ano, se algum documento da relação acima estiver vencido ele poderá ser aceito da mesma forma. Mas atenção, documentos que estiverem danificados, ilegíveis ou com foto de criança não serão aceitos. 

Carteirinha de estudante, crachás, certidão de nascimento ou casamento, título eleitoral, Registro Administrativo de Nascimento Indígena ou CNH expedida antes de 23 de setembro de 1997 não poderão ser usados como documentos de identificação.

Também não será válida a apresentação de documento digital ou foto do documento no celular. Um dos motivos é que o documento precisará ficar visível na mesa do candidato durante o exame e, por questão de segurança, o celular será desligado, guardado e lacrado dentro da sala de prova.

Se o participante por ventura teve o documento roubado ou furtado, ele poderá apresentar um boletim de ocorrência expedido por órgão policial há, no máximo, noventa dias do primeiro domingo do exame.

Leia também: Escolas que não focam no Enem mostram que educação alternativa é possível

Outras dicas

Além disso, o Inep recomenda que o candidato imprima o Cartão de Confirmação da Inscrição e confira seu local de prova e dados pessoais. 

É necessário também imprimir a Declaração de Comparecimento para comprovar a presença no exame. Há duas declarações diferentes, uma para cada final de semana. O documento do primeiro dia já está disponível na internet e o do segundo dia ficará disponível no dia 4 de novembro.

“O estudante deve levar a declaração já impressa no dia da prova. O documento é personalizado e somente ele [candidato] consegue emitir o seu”, destacou o diretor de Gestão e Planejamento do Inep, Murillo Gameiro. “Não será permitida a impressão no local do exame”, concluiu.

Os portões dos locais de prova serão abertos ao meio-dia, horário de Brasília, e serão fechados pontualmente às 13h. Para realizar a prova só é permitida a utilização de caneta esferográfica de tinta preta e feita em material transparente.

Leia também: A situação nas universidades federais vai melhorar, diz Weintraub

Este ano, mais de cinco milhões de pessoas se inscreveram na prova do Enem . O exame é hoje uma das principais portas de entrada para o ensino superior em universidades públicas e é requisito para que os estudantes tenham direito ao Fies.

    Leia tudo sobre: Enem