Tamanho do texto

Universidade está com quatro contas de luz 2018 e duas de 2019 atrasadas e fornecimento foi cortado na manhã desta terça-feira em quatro campi

UFMT arrow-options
Divulgação/UFMT
Fornecimento de energia elétrica da UFMT foi cortado nesta terça-feira (16)


Alunos e funcionários de quatro campi da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT) foram afetados nesta terça-feira (16) com o corte no fornecimento de energia elétrica. O motivo é a atraso no pagamento de seis contas de luz (quatro de 2018 e duas de 2019). 


Nas redes sociais, alunos da UFMT postaram vídeos e medidas tomadas após o corte da energia elétrica. Alguns precisaram levar amostras dos laboratórios que precisam de refigeração para suas casas.

Leia também: Weintraub nega que governo planeja cobrar mensalidade em universidades federais


A universidade informou que uma reunião entre reitor e coordenadores vai definir como se darão as aulas a partir de quarta-feira (17). O ministro da Educação , Abraham Weintraub, se pronunciou por meio de nota, afirmando que vai adotar medidas emergenciais para a religação imediata de energia elétrica nos quatro campi.

Leia também: Cortes ou "contingenciamento"? Entenda medida do MEC que desencadeou protestos

"O ministro tomou conhecimento da situação na última quinta-feira (11) quando chamou a reitora ao Ministério e autorizou o repasse de R$ 4,5 milhões para que a reitoria da UFMT, nomeada há três anos, quitasse a dívida das contas de luz com a concessionária de Mato Grosso. Os valores, herdados no governo anterior, correspondem ao montante de R$ 1,8 milhão", informa o MEC.

A União Nacional dos Estudantes (UNE) cobra uma atenção do ministro e do presidente Jair Bolsonaro. A entidade também pede que os cortes previstos na educação sejam revistos e que as consequências já se mostram com o corte de fornecimento à UFMT.


Em maio, o ministro Abraham Weintraub anunciou o bloqueio de 30% dos repasses do MEC às universidades federais. Segundo ele, a medida se faz necessária para que o governo consiga um contingenciamento e permita que as instituições continuem funcionando.

Alunos da UFMT foram informados que a alimentação oferecida no restaurante universitário está suspensa até que a energia elétrica volte a ser fornecida aos campi.