Tamanho do texto

Competição internacional será realizada entre os dias 4 e 8 de agosto; no entanto, brasileiros classificados não têm dinheiro preciso para os custos

Alunos do Pedro II criam campanha para viagem a Taiwan arrow-options
Guilherme Pinto / Agência O Globo
Alunos do Pedro II criam campanha para viagem a Taiwan

Alunos do Colégio Pedro II, do Rio de Janeiro, estão organizando uma campanha de financiamento coletivo para buscar medalhas acadêmicas do outro lado do mundo. Após brilharem na edição brasileira da Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras, em abril deste ano, 30 estudantes das unidades Engenho Novo e Niterói foram convidados a representar o Brasil na Asia Internation Mathematical Olympiad 2019.

Leia também: Garantia à educação de crianças e adolescentes ainda não é integral

A competição internacional de matemática é realizada entre os dias 4 e 8 de agosto, na cidade de Taipei, em Taiwan. No entanto, a um dia do prazo para o pagamento de parte dos custos, os alunos ainda não conseguiram o dinheiro. Eles precisam desembolsar cerca de R$ 33 mil até hoje.

"É importante a nossa participação, toda a equipe se empenhou. Queremos participar e ir até Taiwan . Não será fácil, mas estamos confiantes para ir e voltar com mais medalhas para nossos currículos", conta o estudante Daniel Baía, que disponibiliza uma conta do Itaú para as doações (Agência 6909 - C/P 13675-3/500 — CPF 164.017.957-78).

Para custear a viagem , cada aluno precisa de cerca de R$ 13 mil — R$ 143 mil no total. A professora Maria Cândida Almeida, mãe da aluna Flávia Almeida, de 14 anos, explica que os jovens precisam pagar parte do valor (cerca de R$ 3,7 mil) até esta segunda-feira, dia 15. Por isso, correm contra o tempo e se organizam com a venda de rifas e doações.

Leia também: Entidades vão ao STF contra lei que proíbe "ideologia de gênero" nas escolas

"Alguns responsáveis dos alunos estão tentando contribuir também, pagando parte dos gastos necessários. Só as passagens aéreas custam de R$ 8 a R$ 9 mil", conta Maria Cândida.

Segundo a instituição, a disponibilidade orçamentária para tal ação é de R$ 125 mil. O valor foi suficiente para arcar com as despesas de oito alunos (quatro de Engenho Novo e outros quatro de Niterói) e de dois professores. Ainda de acordo com o colégio, esses estudantes foram selecionados com base na participação nas aulas, no desempenho em Matemática ao longo do ano e na fluência em Inglês, já que a prova é na língua inglesa. No entanto, para que mais alunos participem da competição, o grupo pede contribuições voluntárias.

"Ajudar no sonho das crianças é a prova de que vocês acreditam nos nossos gênios e no resultado que eles vão trazer para o nosso país, além da visibilidade mundial que o Brasil terá na Educação . Mas eles ainda precisam muito de colaboração. O prazo é bem curtinho!", afirma Vanessa Baía, de 37 anos, mãe de Daniel e Letícia Baía.

O aluno Davi Pestana, de 15 anos, é um dos organizadores da campanha . Ele conta que a família já se propôs a custear a ida a Taiwan, mas que, mesmo assim, ajuda na campanha para ajudar os amigos. A previsão é de que os alunos embarquem no dia 2 de agosto.

"Algumas pessoas têm nos ajudado. Estamos passando nas lojas do bairro para pedir doações. Entrei em contato com artistas pelas redes sociais e com algumas marcas, mas sem sucesso até agora. Toda ajuda é bem-vinda", afirma o estudante.

Leia também: MEC pretende implantar 108 escolas cívico-militares no Brasil até 2023

Em nota, o Colégio Pedro II afirma que "poder participar dessa competição, por si só, já é um estímulo para esses estudantes". O colégio destaca ainda a motivação em conquistar bons resultados. "Cada vez mais alunos têm interesse em se aprofundar no estudo da Matemática. E conseguimos captar mais jovens que futuramente estarão trabalhando com Matemática e desenvolvendo estudos e pesquisas na área", destaca a instituição de ensino.