Tamanho do texto

Marcus Vinicius Rodrigues também defendeu novas escolas e ensino com "resistência a ideologias e crenças inadequadas ou inconsequentes"

novo presidente do Inep tomou posse nesta quinta-feira
Reprodução/Youtube
novo presidente do Inep tomou posse nesta quinta-feira

O novo presidente do Inep, o ex-professor da FGV Marcus Vinicius Rodrigues, afirmou nesta quinta-feira (24) que pretente fazer uma revisão no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e ver a prova antes de ela ser aplicada, para evitar uma "postura ideológica".  

Leia também: Enem 2018 registra maior nota média dos últimos anos em quase todas as provas

"Eu, presidente do Inep , posso ter acesso legal à prova. Isso vai ser conversado e, dentro de todos os aspectos técnicos e legais, isso será discutido. O presidente do Inep pode fazer isso", disse Rodrigues. "Uma coisa é não ser de praxe, outra é não ser legal, o presidente do Inep tem autoridade para ver a prova", completou. 

Rodrigues ainda afirmou que irá revisar o banco de questões do Enem. "Vamos fazer com que o banco de questões tenha postura não ideológica, fazer com que esse banco priorize o que realmente é necessário medir, o conhecimento", defendeu. O presidente do Inep tomou posse nesta manhã, com a presença do Ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez.

O Inep é o responsável pelo Enem e pelo Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). A nova gestão pretende modernizar o órgão e, segundo Rodrigues, tem 32 ações prioritárias para isso, que incluem um escritório de gestão de projetos e uma revisão criteriosa dos indicadores de avaliações. 

Em relação à possibilidade de vazamento do exame, Rodrigues disse que confia no esquema de segurança atual. O presidente do Inep também falou sobre as escolas, e defendeu novas instituições de ensino com "resistência a ideologias e crenças inadequadas ou inconsequentes". 

Esta não é a primeira vez que a prova é criticada. O presidente  Jair Bolsonaro já reclamou diversas vezes do conteúdo "ideológico" do exame e causou polêmica ao afirmar que veria as questões do Enem antes dele ser aplicado. O ministro da Educação também afirmou que “se o presidente se interessar, ninguém vai impedi-lo" de ver a prova. 

Leia também: Bolsonaro elogia coordenador do Enem e fala contra "lacração" e "doutrinação"

Marcus Vinicius Rodrigues agora substitui Maria Inês Fini, presidente do Inep desde 2016. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União na segunda-feira e assinada pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. 

*Com informações da Agência Brasil






    Leia tudo sobre: Enem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas