Tamanho do texto

Segundo o Ministério da Educação, inscrições serão feitas pela internet, a partir do dia 29 de janeiro e vão até às 23h59 do dia 1º de fevereiro

Participantes do Enem que desejam estudar em uma universidade pública poderão se inscrever no Sisu
shutterstock
Participantes do Enem que desejam estudar em uma universidade pública poderão se inscrever no Sisu

Os candidatos que prestaram esta edição do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) e pretendem disputar uma vaga em alguma instituição pública já poderão conferir e tirar todas as dúvidas de como e quando se cadastrar no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), ferramenta que reúne todas opções de cursos oferecidos pelas universidades públicas.

Leia também: Inep divulga local da prova da segunda aplicação do Enem

O edital foi publicado na última sexta-feira (8), no Diário Oficial da União pelo Ministério da Educação que disponibilizou as regras e as datas para inscrições dos participantes do Enem no processo seletivo da primeira edição de 2018 do Sisu.

As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet, por meio da página eletrônica do Sisu , e os interessados podem se candidatar no período de 29 de janeiro até as 23h59 do dia 1º de fevereiro, observando o horário oficial de Brasília.

Poderão concorrer às vagas os participantes do Enem 2017 que obtiveram notas acima de zero na prova de redação. Segundo o MEC , serão ofertadas quase 240 mil vagas de graduação em instituições gratuitas.

Para 2018, 130 instituições de ensino superior ofertam vagas no Sisu . Dessas, 30 são instituições públicas estaduais, que envolvem centros universitários (1), faculdades (7) e universidades (22); e 100 são públicas federais, com centros de educação tecnológica (2), faculdades (1), institutos federais de educação, ciência e tecnologia (36) e universidades (61).

 “O Sisu é uma ferramenta de que as instituições públicas podem se utilizar para fazer o processo seletivo”, explica o coordenador-geral de Programas de Ensino Superior do MEC, Fernando Bueno. “Ele é por adesão e não é obrigatório. Das nossas 63 universidades federais, por exemplo, atualmente 61 já ofertam vagas”.

Assim como nos anos anteriores, serão abertos dois processos seletivos. O primeiro, com inscrições no fim de janeiro de 2018, distribuirá vagas para o primeiro semestre letivo das instituições. O segundo, com inscrições no fim de maio, será destinado ao preenchimento de vagas para o segundo semestre letivo das universidades e institutos federais participantes.

Leia também: MEC libera R$ 1 bilhão e garante custeio total para universidades federais

Uma das grandes finalidades do Sisu é tentar minimizar a questão de deslocamento. “Cada instituição tinha o seu vestibular, em uma data diferente”, lembra Fernando Bueno. “Às vezes havia coincidência de datas e o candidato tinha que optar por um ou por outro. O Sisu veio para unificar.”

Sisu

O Sisu é o sistema informatizado, gerenciado pelo MEC, pelo qual instituições públicas de educação superior oferecem vagas a candidatos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio.

Ao efetuar a inscrição, o candidato deve escolher, por ordem de preferência, até duas opções entre as vagas ofertadas pelas instituições participantes do Sisu. O candidato também deve definir se deseja concorrer a vagas de ampla concorrência ou àquelas com cotas.

Leia também: Fuvest tem menor índice de abstenção desde 2011; confira o gabarito oficial

    Leia tudo sobre: Enem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.