Tamanho do texto

Exame foi aplicado a mais de 6,7 milhões de estudantes em todos os estados; prova capricha em questões contemporâneas, traz enunciados longos e cobra redação sobre desafios para formação educacional de surdos no Brasil

Candidatos devem chegar até às 13h, no horário de Brasília, para não perderem a prova do Enem
Creative Commons/Wikipedia
Candidatos devem chegar até às 13h, no horário de Brasília, para não perderem a prova do Enem

Mais de 6,7 milhões de estudantes em todo o País se deslocaram neste domingo (5) para realizar a primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Foram aplicados aos candidatos questões de linguagens (que engloba língua portuguesa e língua estrangeira), e ciências humanas (geografia história, filosofia, sociologia e conhecimentos gerais), além da redação – que neste ano surpreendeu a todos com o tema "Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil".

Leia também: Não dê bobeira: saiba o que pode fazer você zerar a prova do Enem

A prova teve início às 13h30, no horário de Brasília, e os estudantes puderam começar a deixar os locais de prova do Enem , composta por 90 questões, a partir das 15h30. O exame foi encerrado oficialmente às 19h.

De acordo com os primeiros candidatos que deixaram a sala de aula, a prova deste domingo trouxe enunciados longos e caprichou em temas contemporâneos. Foram apresentados aos candidatos perguntas sobre os direitos das mulheres e a participação feminina na política. Ainda nessa seara, o ícone feminino Frida Khalo, renomada artista mexicana, também apareceu em uma das questões.

Quanto às atualidades, falou-se na usina de Belo Monte, alvo de polêmicas no norte do País, no porte de armas e nos deslocamentos de imigrantes pelo mundo. Também foram apresentados aos estudantes trechos de músicas do grupo de rap Racionais MC's e do cantor e compositor Chico Buarque.

Redação surpreende

O tema da redação deste ano surpreendeu professores que trabalharam na preparação dos alunos. O professor de redação Márcio Calixto, da escola Dínamis, do Rio de Janeiro, disse que esse não era um tema esperado. “Apesar de muito ter se falado sobre inclusão, mas principalmente dos portadores de necessidades especiais de uma maneira ampla, não dos surdos de forma específica. Não é um tema tranquilo de ser escrito, o aluno vai ter que se dedicar para poder encontrar os argumentos”, disse.

As regras para correção da redação foram tema de discussões judiciais nos últimos dias por conta de uma regra do edital da prova que previa que quem desrespeitasse os direitos humanos em algum argumento da dissertação teria a redação anulada .

No entanto, essa regra foi suspensa, depois da última decisão do Supremo Tribunal Federal . O Ministério da Educação decidiu acatar e afirmou que as provas não serão zeradas . Porém, é importante ressaltar que, de acordo com os critérios de avaliação da prova, o desrespeito aos direitos humanos poderá descontar pontos na nota final.

O que levar no próximo domingo

A próxima prova do Enem será aplicada no dia 12 de novembro, com questões de matemática e ciências da natureza. Este é o primeiro ano que o Enem é realizado em dois domingos consecutivos. Até o ano passado, as provas eram realizadas em um único fim de semana, sábado e domingo.

Para ser autorizado a fazer a prova o candidato precisa estar munido da carteira de identidade original e com foto . Além disso, é preciso levar caneta esferográfica de tinta na cor preta para preencher o gabarito. Apenas essa coloração é lida pelo sistema de correção das questões. O material do objeto também precisa ser transparente.

Lápis, borracha, lapiseira, canetas de outra cor, calculadora, anotações, e celulares não serão permitidos durante o exame, e deverão ser guardados em um porta-objetos que ficará lacrado e colocado abaixo da cadeira.

Não é obrigatória a apresentação do cartão de comprovação de inscrição , porém, o Inep recomenda que o participante imprima-o para eventuais consultas sobre número da sala e local de prova. Aos candidatos que precisam de um comprovante de presença para justificar faltas no trabalho a impressão é fundamental, pois é neste documento que o coordenador do exame deverá assinar para que ele seja validado.

Check list do Enem: veja o que você precisa fazer antes sair para a prova

*Com reportagem da Agência Brasil

    Leia tudo sobre: Enem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.