Tamanho do texto

Para participar do projeto, os estudantes devem falar com seus professores e escrever uma redação com o tema 'Brasil plural: para falar de intolerância'

Objetivo do Jovem Senador é estimular os estudantes a refletirem sobre política, democracia e exercício da cidadania
Divulgação/Senado Federal
Objetivo do Jovem Senador é estimular os estudantes a refletirem sobre política, democracia e exercício da cidadania

Nesta terça-feira (20), o Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar um novo pedido de prisão contra Aécio Neves (PSDB-MG), que está afastado do cargo de senador desde o dia 18 de maio. Há quem comemore o afastamento de políticos suspeitos dos seus respectivos cargos e há quem pergunte a essas mesmas pessoas: você faria melhor no Senado?

Leia também: MEC recolhe de escolas 93 mil exemplares de livro infantil que aborda incesto

O que nem todo mundo sabe é que o governo federal dá essa chance de "ser político por um dia" para jovens de até 19 anos, o Jovem Senador 2017. O único requisito para quem quiser 'brincar' de elaborar leis e representar o seu estado no Senado Federal é estar matriculado no ensino médio em uma escola estadual

Na primeira etapa de seleção do projeto, os alunos das escolas participantes devem escrever redações de 20 a 30 linhas com o tema "Brasil plural: para falar de intolerância". Depois disso, cada escola deverá eleger a redação que vai representar a unidade de ensino e encaminhá-la à Secretaria Estadual da Educação até o dia 18 de agosto.

Depois disso, na segunda etapa da seleção, a secretaria de cada estado vai selecionar três redações, que serão enviadas à Secretaria de Relações Públicas do Senado Federal. Esse processo deve ser feito até o dia 22 de setembro.

Já na terceira etapa, a comissão julgadora do Senado Federal vai classificar, entre as três redações enviadas pela Secretaria da Educação de cada um dos estados, o primeiro, o segundo e o terceiro lugares.

Leia também: Governo de Pernambuco oferece 4.250 vagas em cursos técnicos

A partir daí, o Senado vai escolher, dentre as 27 redações classificadas em primeiro lugar, as três primeiras colocadas em nível nacional.

Premiados vão a Brasília

Os alunos que tiverem suas redações selecionadas entre as três primeiras colocadas em nível nacional vão ganhar uma viagem para o Congresso Nacional, em Brasília.

Lá, os premiados passarão uma semana (entre os dias 27 de novembro e 2 de dezembro) elaborando proposições legislativas e apresentando projetos de lei em reuniões que simulam os trabalhos no Senado. 

Todas as propostas aprovadas por quem for um jovem senador serão encaminhadas à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa como sugestões legislativas, que poderão ser acatadas e distribuídas aos senadores da comissão para relatoria.  Se aprovadas, elas podem tramitar no Congresso Nacional. 

Leia também: Quase dois mil candidatos vão fazer a videoprova em Libras do Enem

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.