Pela primeira vez Enem vai oferecer videoprovas para deficientes auditivos; cerca de 50 mil candidatos pediram Atendimento Especializado nesta edição

No Enem, 7 mil inscritos com algum tipo de deficiência auditiva puderam escolher entre três modelos de prova
shutterstock/Reprodução
No Enem, 7 mil inscritos com algum tipo de deficiência auditiva puderam escolher entre três modelos de prova

A prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano vai oferecer várias formas acessíveis para que os candidatos com algum tipo de deficiência possam ter maior proveito na hora de realizar o teste. Entre as opções mais solicitadas pelos inscritos, a videoprova traduzidas para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) foi a mais pedida pelas pessoas com deficiência auditiva, procurada por 1.897 participantes.

Leia também: Faltando seis meses para o Enem, veja como se preparar para a prova

Essa é a primeira vez que o Enem disponibiliza um exame desse tipo aos candidatos. Desenvolvida pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em parceria com professores, pesquisadores e especialistas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e do Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), a videoprova apresenta as questões e opções de respostas em Libras por meio de um vídeo.

Com o mesmo número de questões, ordem e valor que a prova principal, o exame contará com a mesma garantia de qualidade e normas de segurança que todas as provas até o momento. 

Apenas as perguntas sobre Língua Estrangeira Moderna não serão traduzidas integralmente. Nessas alternativas, apenas os trecos originalmente em português serão transmitidos em Libras.

Prática

Para realizar a prova, cada um dos participantes receberá um notebook, que servirá para o candidato assistir o vídeo, com a possibilidade de pausar e voltar, escolher qual Área de Conhecimento começar, usando a ordem que se sentir mais confortável. O Caderno de Questões e a Folha de Redação também serão entregues e as respostas serão assinaladas em um Cartão-Resposta impresso.

Leia também: Edição do Enem de 2017 terá o menor número de inscritos desde 2013

Segundo o Ministério da Educação (MEC), a prova acontecerá em locais preparados para garantir sigilo, autonomia e segurança dos inscritos. Com espaço para até 20 participantes por sala, os candidatos também contarão com dois intérpretes, três fiscais e um técnico de informática. É importante ressaltar que os intérpretes farão a mediação entre os ouvintes e usuários de Libras. Esses profissionais não auxiliarão os participantes na tradução das questões da prova.

Outros tipos

Os inscritos com deficiência auditiva também puderam selecionar a opção do exame com Tradutor-Intérprete de Libras, que teve 1.489 solicitações, além do recurso de Leitura Labial, escolhido por mil pessoas. O Atendimento Especializado, disponibilizado pelo Inep para atender pessoas com algum tipo de deficiência foi requisitado por 52 mil participantes, sendo 4.957 deficientes auditivos e 2.184 surdos.

A edição do Enem deste ano será realizada em dois finais de semana, nos domingos dos dias 5 e 12 de novembro. As notas poderão ser usadas para se candidatar a vagas em instituições de ensino superior públicas e particulares.

*Com informações da Agência Brasil 

Leia também: Universidades brasileiras participam de competição de foguetes nos EUA

    Leia tudo sobre: Enem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.