Teresa Bergher (Cidadania) avaliou como ótimo o resultado deste primeiro semestre da gestão Eduardo Paes
Reprodução
Teresa Bergher (Cidadania) avaliou como ótimo o resultado deste primeiro semestre da gestão Eduardo Paes

Fiscal atenta das contas públicas, a vereadora Teresa Bergher (Cidadania) avaliou como ótimo o resultado deste  primeiro semestre da gestão Eduardo Paes com Pedro Paulo Carvalho com a chave do cofre. A prefeitura do Rio arrecadou R$ 15,8 bilhões nestes seis primeiros meses do ano, o que representou um incremento de 3,5% em relação a 2020 (mais R$ 534,7 milhões).

Transferências correntes, impostos, taxas e contribuições de melhoria e receitas de contribuições alavancaram as receitas. Ela e seus assessores analisaram os itens impostos, taxas e contribuições de melhorias. Segundo ela, o IPTU apresentou aumento de 2,9% (mais R$ 71,4 milhões). Já o ISS cresceu 8,2% (mais R$ 218,9 milhões) e o ITBI aumentou 77,3% (mais R$ 238,2 milhões). A taxa de coleta de lixo, por sua vez, também cresceu: 5,4% (mais R$ 15,9 milhões).

APERTO NO CINTO

Outra notícia que a vereadora pesquisou e chamou sua atenção são os R$ 98,1 milhões liquidados nos 6 primeiros meses de 2021. Paes reduziu em 44% os gastos com encargos especiais (gratificações) em comparação ao 1º semestre de 2020, quando o então prefeito Marcelo Crivella pagou R$ 174,1 milhões. Em relação a 2017, a redução chega a 48%.

"Este gasto desenfreado com gratificações era um problema muito sério para a prefeitura, que durante todo o governo anterior ultrapassou o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal com os gastos com o pessoal. Em apenas seis meses, o prefeito Eduardo Paes e o secretário Pedro Paulo mostraram que é possível reduzir gastos sem prejudicar os serviços oferecidos ao cidadão. O bom desempenho das contas é resultado da competência da nova gestão e precisamos parabenizar”, elogiou Teresa Bergher.

Você viu?

Mulheres na política

Sessenta líderes do PSL Mulher de todos os estados se reúnem hoje (15) com a senadora Soraya Thronicke para falarem sobre a disputa a cargos eletivos nas eleições de 2022. "Numa democracia, onde 52% dos eleitores são do sexo feminino, temos uma lacuna que precisa ser preenchida pelas mulheres que têm perfil de liderança. É a hora de fazermos acontecer", disse.

Praças abertas

Os moradores do Rio já têm aproveitado o lazer a céu aberto em espaços públicos que, até então, estavam fechados por causa da pandemia: 16 praças voltaram a funcionar na cidade, de 7h às 16h, com capacidade limitada a 30%. A secretária municipal de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa, alerta que a população deve manter os protocolos sanitários.


Despejo irregular de esgoto

Operação da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade fiscalizou o despejo irregular de efluentes nos ecossistemas lagunares da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Diversos estabelecimentos ao longo do Canal de Marapendi foram vistoriados e técnicos do Inea coletaram três amostras de água para análise, que deve ficar pronta em duas semanas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários