Excesso do passado é depressão, do futuro é ansiedade; Viva o presente
Divulgação
Excesso do passado é depressão, do futuro é ansiedade; Viva o presente

Os medos relacionados ao transtorno de ansiedade normalmente não têm fundamento. A pergunta que envolve a questão do transtorno de ansiedade no tempo atual mudou. Antigamente, as pessoas faziam o seguinte questionamento: “Será que um dia eu vou sofrer de ansiedade?”.

Hoje, a doença é tão previsível que não se trata de “se eu vou ter”, mas “quando eu vou ter”. Segundo os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a ansiedade afeta 18,6 milhões de brasileiros. Durante a pandemia, os quadros de ansiedade se agravaram ainda mais. O que fazer diante dessa verdade?

Saber o que fazer quando os sinais do transtorno de ansiedade surgirem é muito importante. Alguns deles são alterações no sono e no apetite, grande dificuldade de concentração e perda de prazer em atividades que você gosta.

Algumas pessoas não percebem que estão muito ansiosas até que sintomas mais graves comecem a aparecer: arritmia/taquicardia (alteração no ritmo cardíaco ou do coração), vertigens ou tonturas, boca seca e dificuldade respiratória (falta de ar).

Se perceber que sensações de angústia, tensão e insegurança são frequentes no seu dia a dia, procure um profissional antes que essas sensações se tornem incontroláveis e o paralisem.

Um passo importante diante da ansiedade é descobrir o que está deixando-o com medo e se esse medo que sente é mesmo um perigo. Os psicólogos explicam que os medos relacionados ao transtorno de ansiedade normalmente não têm fundamento.

Leia Também

Provavelmente, você está usando declarações do tipo “e se...” e entrando em pânico em razão de algo que ainda não aconteceu ou que mal pode acontecer. Compreenda que você está sentindo medo, mas que não há nenhum perigo. Retirar o perigo da situação ajudará você a relaxar um pouco. Aliás, a técnica do relaxamento é uma das mais eficazes.

A ansiedade agita, tensiona os músculos, faz que você respire rápido e imagine consequências catastróficas. O relaxamento consiste em aprender a realizar o processo oposto; desacelerar, relaxar os músculos, respirar devagar e pensar em coisas boas. Ao estudar mais a fundo as questões psicológicas, vamos entender que tudo começa na mente.

Alimentar pensamentos negativos é altamente destrutivo, enquanto pensamentos bons estão associados a melhora da saúde como um todo. Dicas como descansar o suficiente, praticar atividades físicas e criar um momento diário de reflexão também são muito recomendadas. Ainda podemos vencer a ansiedade com a confiança em Deus.


Medite no que a Palavra de Deus diz: “Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus. Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai”, (Filipenses 4.6-8).

Acredite que Deus está cuidando de cada detalhe da sua vida e que no fim tudo ficará bem. Deus abençoe a tua semana.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários