Bispo Abner Ferreira
Bispo Abner Ferreira
Bispo Abner Ferreira

A borboleta é um inseto muito bonito e considerado o símbolo da transformação. Entre suas representações está a alegria e a liberdade. Com suas cores variadas, as borboletas estão estampadas nos tecidos, adesivos, telas, e no nosso cotidiano. Existem cerca de 17 mil espécies de borboletas catalogadas pelo mundo.

A borboleta é um inseto que chama a atenção e possui uma característica interessante: ela tem muitos olhos. Eles são bem pequenos e lhe possibilitam uma visão muito aguçada. Além das cores que nós normalmente enxergamos, as borboletas podem ver raios ultravioletas, invisíveis ao olho humano.

As borboletas também são insetos muito importantes para manter o equilíbrio da natureza. Assim como as abelhas, elas possuem a capacidade de realizar a polinização, fundamental para que as flores continuem produzindo sementes e frutos. É assim que, em todo o mundo, centenas de plantas são cultivadas para servir de alimento, bebida e medicamentos para os seres humanos.

Mas o que chama mais atenção é que a borboleta é um dos bichos que sofrem a metamorfose mais completa. Gafanhotos, cupins e anfíbios, por exemplo, também sofrem esse processo, só que com menos fases. A metamorfose é um evento que causa mudanças no corpo do bicho até que ele se torne adulto. No caso da borboleta, ela passa por quatro estágios: ovo, larva (lagarta), pupa (ou crisálida) e adulto (imago).

Você viu?

Após a fecundação, a borboleta fêmea adulta sai à procura do melhor lugar para depositar seus ovos, que geralmente são nas folhas de uma planta, comumente utilizadas como alimento quando seus filhotes nascerem. Dos ovos, surgem as lagartas, que permanecem nesta forma por um período que varia de um a oito meses, dependendo da espécie.

Após esse período, a lagarta prende-se em uma superfície pela porção posterior de seu corpo e começa a formação da crisálida, por meio de fios de seda. Este é um estágio imóvel, em que o animal sobrevive graças às reservas nutritivas acumuladas na fase de lagarta. O estágio de crisálida pode durar de uma a três semanas. Depois de formada, a crisálida abre-se para a borboleta sair. Só aí temos uma borboleta adulta (ou imago) na única fase em que pode voar e se reproduzir.

O ciclo de vida da borboleta pode ser utilizado como metáfora para a espiritualidade. Antes de se tornar uma criatura deslumbrante, ela passa por alguns processos que, ao serem comparados com as experiências que uma pessoa tem ao longo da vida, podem ser considerados como fases difíceis que parecem durar mais que o necessário, e que nos obrigam a mudar, fazer esforço e a sair da zona de conforto. Mas perceba, é só no final do processo que a borboleta se torna realmente madura e apta para voar.

"Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles. Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno". É isso que a Bíblia diz em 2 Coríntios 4.16-18. Quer aprender alguma lição com a borboleta? Passe por cada fase difícil, porque logo, logo você sai por aí voando bem alto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários