Bispo Abner Ferreira
Bispo Abner Ferreira
Bispo Abner Ferreira

Não se fala de outra coisa. Quarentena, isolamento social, álcool em gel, crise, crise e crise. Desde o dia 11 de março de 2020, quando a OMS declarou a pandemia do novo coronavírus, grande parte da população mundial passa pela situação extrema de ter de controlar as consequências imprevisíveis de uma nova doença.

E apesar de se tratar de uma grande crise, essa não é a primeira, nem a última que vamos enfrentar. Crises são inerentes à condição humana. Ela pode ser definida como evento crítico ou ponto de decisão que, se não gerenciado a tempo e de maneira apropriada, pode vir a tornar-se um desastre ou uma catástrofe.

Falência empresarial, frustração, traição, divórcio e luto são alguns exemplos. O desafio aqui não é como evitar, porque muitas são inevitáveis, mas como enfrentá-las. Que lições vamos aprender e como podemos crescer com fases difíceis?

Podemos primeiro começar com lista do que não se deve fazer num momento de crise: reclamar, brigar, acusar, fugir, justificar, fechar-se e negar. Essas ações só pioram as coisas. Quantos projetos foram adiados? Quantas oportunidades não voltarão mais? Quantos abraços, carinhos, toques não ficaram para depois?

Não existe dor melhor ou pior... existe a dor. E ainda que possa parecer estranho, muitas vezes é extremamente necessário enlutar para seguir, sentir a tristeza pela perda - de alguém, de algo, de alguma oportunidade.

O momento mais apropriado para se exercitar a fé em Deus é exatamente quando as circunstâncias fogem do controle. “Se creres, verás a glória de Deus” (João 11.40). Acredite que a solução para cada momento de crise está nas mãos de Deus.

Para Ele não existe causa perdida. Ele arranca um ébrio, um drogado, um criminoso, do fundo do porão de uma cadeia e dá a ele uma nova chance de recomeçar.

Você viu?

Percalços existem e, embora possam causar muita angústia e sofrimento, podem também ajudar a evoluir e a encontrar saídas inusitadas para a vida, se você incluir Deus no processo. “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça” (Isaías 41.10).

Só Deus pode acalmar os vendavais de nossa vida, aquietar nosso coração, trazer esperança em meio ao desespero. “O Senhor, pois, é aquele que vai adiante de ti; ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará; não temas, nem te espantes” (Dt 31.8).

Quando uma situação difícil acontecer, não carregue culpas e sentimentos negativos, porque isso só faz com que a situação dolorosa se amplie e o paralise a tomar atitudes para seguir em frente. Deixe o passado, no passado. Por mais dolorosa que seja a situação, ela já ocorreu e não faz mais parte do hoje.

Deixar esses sentimentos pode fazer você recomeçar mais forte e confiante. “Não te mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares” (Josué 1.9).

Todos passamos por crises, mas a vida traz também belos recomeços. Carl Jung afirmou que, ao observamos um sintoma, mais importante do que perguntar "por quê?", deve-se questionar "para que?" ou melhor "com qual finalidade tal situação está na minha vida?".

Elisabeth Kübler-Ross escreveu: "Quando aprendemos a lição, a dor se vai".

Que Deus te abençoe!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários