Seria exagero dizer que o delegado Fernando Segóvia é o homem da base governista e de Michel Temer no comando da Polícia Federal, mas não é errado afirmar que ele assume o alto comando da polícia mais prestigiada do País com o aval da classe política - e em especial, não recebeu"bola preta" do PMDB de Temer.

Segóvia foi superintendente da PF no Maranhão - não pede bênção, mas conhece o ex-presidente e ex-senador José Sarney. Em setembro deste ano ( leia aqui  http://bit.ly/2ycsCME ) a Coluna antecipou aqui no blog que ele seria o escolhido, principalmente depois de passar pelo escritório do veterano Sarney e ouvir do cacique que ele em breve seria o escolhido.

Agora, é esperar a reação das classes da corporação - as duas principais são a Associação Nacional dos Delegados de PF (ADPF) e a Federação Nacional dos Delegados de PF (Fenapef). Ambas não têm restrição ao nome do novo DG, já indicaram à Coluna nos bastidores fontes das duas entidades.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários