Mesmo que o Tribunal Superior Eleitoral casse a chapa Dilma-Temer e alije do cargo o atual presidente da República, Michel Temer terá uma oportunidade de permanecer no Poder pela eleição indireta no Congresso Nacional.

Leia tambem: Facada no povo: fiscais alertam há anos sobre carne estragada

Como Temer tem uma ampla base governista, ele aniquila as chances de qualquer adversário e pode ser reconduzido pelas mãos dos aliados.

Isso explica a prioridade do presidente em manter a coalizão com frente suprpartidária no controle de ministérios.

Neste caso, caberá ao presidente do Congresso, o aliado Eunício Oliveira (PMDB-CE), convocar a eleição indireta.

Leia também:  Auditores criticam a lei da repatriação e citam Lei da "Lavagem"

Mas Temer está com um enorme problema. Pelo menos cinco ministros aparecerão denunciados ao STF na segunda lista que o procurador-geral Rodrigo Janot com base nas delações de executivos da Odebrecht. Temer prometeu afastar denunciados, e precisa manter a base.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários