Sindicato pede mais atenção e investimentos do Governo para fiscalização

Há 10 anos o Sindicato dos Fiscais Federais Agropecuários vem alertando o Ministério da Agricultura sobre o esquema de venda ilegal de carnes desbaratado. A maioria das denúncias, segundo o sindicato, parou em processos administrativos que se arrastam na pasta em Brasília e nas diretorias regionais.

Leia também: Carne fraca & faca afiada: diretores de vigilância vão para guilhotina

Os fiscais concursados têm, em especial, uma queixa sobre o uso dos cargos de direção por partidos políticos, suspeitos de fazerem vistas grossas para empresas ligadas direta ou indiretamente a políticos.

Leia também: Fritura na Carne: Serraglio perde poder de fogo na Polícia Federal

“Vamos continuar trabalhando para que cargos de chefia sejam ocupados por servidores públicos com competência técnica, sem influências políticas”, avisa o presidente da entidade, Maurício Rodrigues Porto.

Leia também: Operação Carne Fraca deixa Temer mal na fita com a Ásia

A Coluna citou ontem que o ministro Blairo Maggi pretende ‘cortar na carne’: demitir diretores com apadrinhamento político nos Estados alvos da Operação Carne Franca da Polícia Federal.