Tamanho do texto

Com seu novo single, “Acaso”, cantor reforça seu espaço e abre caminho para a visibilidade racial ao trazer casais negros LGBT para estrelarem o clipe

Cantor e compositor, Ge de Lima desponta como nova voz dentro da música popular
Divulgação
Cantor e compositor, Ge de Lima desponta como nova voz dentro da música popular

Em tempos de notícias como a da cura gay, o cantor e compositor Gê de Lima lança um videoclipe contra o preconceito, questionando padrões de relacionamentos, através do amor. "O que o gênero ou a sexualidade do outro interfere na sua vida?", questiona Gê, ativista, artista periférico, gay, negro, e que desponta como nova voz dentro da música popular.

Leia também: Nanda Santo Forte, nova promessa da Música Popular Brasileira

No clipe
Divulgação
No clipe "Acaso", Gê de Lima questiona padrões de relacionamentos, através do amor

A letra de "Acaso" fala de encontros intensos que se dão por acaso, daqueles que raramente acontecem, amores vividos de forma verdadeira por segundos, minutos ou horas, em qualquer lugar ou situação. “No amor, de uma forma ampla, podemos amar alguém uma vida toda, assim como podemos amar apenas em instantes, com a mesma intensidade“, explica o artista que lançou o primeiro trabalho em 2014 e segue levando a música negra para além dos limites da periferia.

Leia também: Jorge Aragão, o Poeta do Samba completa 41 anos de carreira

A canção, de letra e melodia compostas por Gê, é um single transitório entre o primeiro disco e o segundo, que terá abordagem interseccional. Um R&B charmoso e minimalista, a faixa mostra a qualidade autoral do artista e seu estilo maleável: “Acaso” tem um lado sexy nas batidas e condução rítmica dadas (e produzidas) por Hadisui, produtor que acumula talentos como ser pianista, tecladista, arranjador, beatmaker e amante dos sintetizadores.

Leia também: No ritmo do samba. As raízes do gênero musical

“Acaso” traz casais negros LGBT estrelando o clipe: um elenco formado por atores negros
Divulgação
“Acaso” traz casais negros LGBT estrelando o clipe: um elenco formado por atores negros

Com este novo single, “Acaso”, ele reforça seu espaço e abre caminho para a visibilidade racial ao trazer casais negros LGBT para estrelarem o clipe, enfatizando a importância da representatividade também nas questões de raça, com um elenco formado por atores e atrizes negras e LGBTs (um casal de mulheres, outro de homens e também de um relacionamento entre um não binário e uma trans mulher).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.