Litoral cearense voltou a ser atingido por manchas de petróleo cru
Arquivo pessoal
Litoral cearense voltou a ser atingido por manchas de petróleo cru


Manchas de petróleo cru voltaram a ser vistas no litoral cearense, agora em maior quantidade, dois meses depois do último registro do caso na região. Moradores de Amontoada , no Ceará , perceberam, entre a noite do último domingo e a manhã desta segunda-feira, a presença de óleo nas praias de Caetanos de Cima e Caetanos de Baixo . Vídeos divulgados nas redes sociais mostram a situação da orla do munícipio.  

A última em vez que as manchas apareceram no litoral do Ceará foi em outubro, mês seguinte ao surgimento dos primeiros sinais de poluição , em setembro. Desta vez, segundo a Rede de Turismo Comunitário de Caetanos de Cima, a quantia de petróleo cru encontrada nas praias foi maior do que as apresentadas nas primeiras ocorrências.  

A Rede orienta que visitantes e comunitários não tomem banho de mar ou limpem o mar sem equipamentos apropriados. A Marinha do Brasil e a Autarquia de Meio Ambiente de Amontoada foram notificados e estão no aguardo por ordens superiores para dar início aos procedimentos.

Leia também: Greta Thunberg: “Eu não teria perdido meu tempo” falando com Trump

Sem surpresa

No início de dezembro, a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) avisou que havia a expectativa do surgimento de novas manchas até março de 2020. Isso era esperando em razão do “swell”, termo utilizado para se referir à ressaca do mar. De qualquer maneira, a tendência era de que o material estivesse mais decomposto.

Receio

A comunidade de Caetanos de Cima abriga cerca de 200 pessoas, que têm a pesca artesanal, a agricultura e o turismo comunitário como algumas de suas principais atividades. Por isso, há grande receio a respeito do prejuízo que as novas manchas podem trazer ao local.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários