Tamanho do texto

Marina Silva criticou duramente o ministro e disse que ele é contra a defesa do meio ambiente; além disso, apontou ser alvo de "espécie de preconceito"

IstoÉ

Marina e Salles arrow-options
Agência Brasil
Marina Silva criticou duramente a atuação do ministro Ricardo Salles

Em entrevista ao programa Morning Show, da Jovem Pan, Marina Silva disse que não faz a “política da lacração” nem atua no debate público fazendo pirotecnia. “Faço política com intenção de contribuir para o debate”, diz Marina, questionada pela razão de estar pouco presente no atual debate político. “Esse discurso de que eu estou sumida é uma espécie de preconceito. Ninguém diz isso em relação ao Alckmin ou a outras pessoas que participaram do processo político. Eu acho sim, que em alguns casos eu sou alvo de machismo.”

Leia também: Janaina Paschoal bate boca com líder do PSL na Alesp: 'Pau mandado do PT'

Marina criticou duramente o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. “O Ministro Ricardo Salles é um ministro anti ambientalista. Ele é contra a defesa do Meio Ambiente. Ele desmontou o Ministério do Meio Ambiente na prática, ele enfraqueceu o IBAMA, o Instituto Chico Mendes. Ele atua e opera o que o Bolsonaro delegou que é uma politica anti ambientalista”, disse Marina. “Eu acho que alguém deveria perguntar pra ele: ‘Ministro, você se considera um ambientalista?’para ver se ele vai mentir ou vai falar a verdade.”

Ela disse ainda que “se o Ministro Salles recuperar o plano de desmatamento, se o presidente Jair Bolsonaro tiver coragem de recompor o orçamento do Ministério do Meio Ambiente, aprovar o programa Agricultura de Baixo Carbono, pegar todas as propostas que já existem e que dão certo, talvez nós tenhamos uma solução”. Para ela, é possível juntar economia e ecologia em prol do Brasil. “É possível triplicar a produção sem ter que derrubar mais uma árvore.”

Leia também: “Nunca foi tão claro o medo que eles têm de Lula livre”, diz PT