Óleo atinge comunidade quilombola, na Bahia
Brenda Alcântara/Agência Pública
Óleo atinge comunidade quilombola, na Bahia





Na última terça-feira (05) as manchas de óleo chegaram a Mucuri (905 km de Salvador), cidade litorânea, no extremo sul do Nordeste. A praia atingida fica a cerca de 55 km da divisa da Bahia com o Espírito Santo, ampliando a expectativa de que as primeiras manchas de óleo cheguem ao Sudeste nos próximos dias. O Inpe (Instituto de Nacional de Pesquisas Espaciais) informou que é provável que o óleo chegue ao Espírito Santo e ao Rio de Janeiro.

Leia também: Manchas de óleo no Nordeste: mineiro piora e é internado após banho de mar

Um comitê com entes federais, estaduais e municipais foi criado a cerca de 30 dias no Espírito Santo para instituir um plano de remoção e armazenamento do óleo , caso ele atinja o litoral capixaba.  Servidores de prefeituras e voluntários de sete municípios foram capacitados. 

A maior preocupação do governo estadual são os rios, já que são locais mais difíceis de se retirar óleo, não as prias. Para isso, estão sendo realizadas vistorias nos estuários dos principais rios do litoral para a instação de barreiras de contenção .

Leia também: Visitas a Abrolhos são suspensas após óleo ser encontrado na área

A imprevisibilidade é o principal desafio enfrentado pelos estados cujos litorais possam ser poluídos pelo óleo . Não é possível estimar com precisão a trajetória do óleo na costa brasileira, já que, no oceano, são diversas as variáveis - não é como um rio que segue na mesma direção e velocidade. Mesmo assim, existe a previsão de que as correntes marítimas e os ventos sigam na direção sul nesta época do ano.

De acordo com o novo balanço do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), o petróleo já atingiu 321 locais, em 9 Estados, até o presente momento. Ao todo, 112 animais foram achados oleados, sendo que 83 deles morreram.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários