O turista teria ficado cerca de 40 minutos no mar
(Arquivo Pessoal)
O turista teria ficado cerca de 40 minutos no mar





Anderson Gabriel Palmela, de 38 anos, teve piora no estado de saúde e precisou ser internado na última segunda-feira (4), no Hospital do Cacau, em Ilhéus, Bahia. O turista mineiro apresentou sangue nas fezes, que pode indicar  intoxicação por petróleo cru .

Além disso, Anderson passou mal durante um exame de cardiologia e se queixou de sintomas de intoxicação por óleo , como náuseas, tontura e dor de cabeça. A informação é da Secretaria de Saúde de Ilhéus.

Leia também: Dona de navio suspeito diz ter provas e critica Brasil: "exposição prejudicial"

Diferente das possibilidades levantadas, as queimaduras do turista não têm relação com animais como águas-vivas e caravelas. Os exames aos quais Anderson Gabriel já foi submetido são das áreas de neurologia, gastroenterologia e cardiologia. O diagnóstico ainda não foi concluído.

O turista mineiro, que trabalha como empresário, mora em Teófilo Otoni, no interior de Minas Gerais, e foi a Ilhéus para visitar um tio. Segundo ele, o banho de mar que causou as manchas aconteceu na praia de Jardim Atlântico , próximo da famosa Praia dos Milionários.

Leia também: Governo notifica empresa do barco suspeito de ter vazado óleo

O Pronto Atendimento da Zona Sul, que deu o primeiro socorro ao turista, informou que, por enquanto,  não houve mais casos de problemas semelhantes na região. O secretário Municipal de Saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, informou que, na cidade, foram registrados dois casos de intoxicação leve por petróleo cru até hoje, sendo um de uma voluntária e outro de um surfista, mas ambos foram atendidos e passam bem.

Já a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) informou que está acompanhando o caso e aguarda o envio de relatório sobre o mesmo. Divulgou também que enviou aos municípios comunicado com orientações sobre a toxidade do petróleo cru .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários