Tamanho do texto

Segundo dados da Global Footprint Network, todos os recursos que forem consumidos até o final de 2019 estão além da capacidade de reposição do planeta.

Planeta

Torneira comágua arrow-options
Getty Images
Segundo dados da ONG Global Footprint Network, todos os recursos naturais que forem consumidos até o final do ano estão além da capacidade de reposição do planeta.

A humanidade está entrando “no vermelho” neste 29 de julho de 2019, segundo a ONG Global Footprint Network. Isso significa que, de hoje até o final do ano, todos os recursos naturais que utilizarmos, como água, insumos florestais, mineração, uso do solo, pesca etc, estarão além do que o planeta é capaz de repor durante esse período.

Leia também: Dia de fúria! Elefante persegue turistas durante safári na África; assista

Neste ano atingimos o déficit três dias mais cedo do que em 2018, chegando ao “crédito negativo” mais rapidamente desde 1970. Segundo a organização, os seres humanos continuam aumentando esse déficit liquidando o capital natural da Terra e acumulando lixo e substâncias nocivas, especialmente dióxido de carbono na atmosfera. Para manter nosso padrão de consumo atual, seria necessário 1,75 planeta Terra.

A Global Footprint Network tem uma campanha permanente chamada “mude a data”, que defende que a humanidade use os recursos naturais com mais parcimônia e eficiência para atrasar esse déficit cada vez mais.

Para isso, a ONG defende ações como melhor planejamento urbano, mudar as matrizes energéticas para aquelas que produzam menos ou zero carbono, valorizar os alimentos locais e consumir menos produtos ultraprocessados, preservar solo e água e empoderar as mulheres, para um melhor desenvolvimento social.

Leia também: Inundações matam 12 rinocerontes raros em parque na Índia

Para saber mais sobre a campanha, veja o site da ONG. Também é possível calcular o quanto cada um gasta de recursos naturais .