Tamanho do texto

Fenômeno somente foi possível devido ao degelo prematuro no nordeste da Groenlândia; em apenas um dia, 40% das geleiras em toda a ilha derreteram

cães
Reprodução/Twitter
Foto viralizou por mostrar cães caminhando sobre as águas do Ártico

Uma foto compartilhada por um cientista dinamarquês flagrou o momento ‘milagroso’ em que cachorros caminharam sobre as águas, no nordeste da Groenlândia. Pode parecer impossível, mas o fenômeno aconteceu devido ao derretimento das geleiras e à formação de um “manto de gelo” imperceptível para quem olha de cima.

Leia também: Ilhas russas declaram estado de emergência após invasão de ursos polares

Na imagem capturada pelo climatólogo Steffen Olsen, do Instituto Meteorológico Dinamarquês, e compartilhada em seu Twitter, cães aparecem puxando o trenó com as pernas submersas na água. Segundo os investigadores, grande parte do gelo havia derretido, formando um ‘manto de gelo’ de apenas 1,2 metros de espessura embaixo da água em estado líquido.

A foto rapidamente se tornou viral e Olsen fez um alerta para a necessidade de uma “previsão mais apurada no Ártico” dada a existência destes “eventos extremos, neste caso, a inundação pelo início abrupto do derretimento da superfície.

Leia também: Subida acelerada do nível do mar preocupa cientistas

O Centro Nacional de Dados sobre Neve e Gelos dos Estados Unidos revelou que 40% das geleiras da Groenlândia derreteram em apenas um dia – na última quinta-feira (13). Isso significa que, aproximadamente, 712 mil quilômetros de superfície derreteram, resultando na perda de dois bilhões de toneladas de gelo .

Leia também: Subida acelerada do nível do mar preocupa cientistas

De acordo com o Serviço Geológico da Dinamarca e da Groenlândia, o derretimento de parte do gelo dessa região costuma acontecer em julho, porém, desta vez, aconteceu mais cedo, o que permitiu que os cães fossem capturados andando sobre as águas e o que pode indicar que a ilha bata recorde de degelo neste ano.