Tamanho do texto

Ministério da Agricultura liberou mais 31 defensivos agrícolas nesta terça-feira; químicos que variam de “extremamente tóxicos” a “pouco tóxicos”

Planeta

Tereza Cristina
Antonio Cruz/Agência Brasil
Ministra da pasta no governo Bolsonaro, Tereza Cristina (DEM-MS), é conhecida defensora do uso de agrotóxicos

Mais 31 agrotóxicos foram autorizados ontem pelo Ministério da Agricultura (Mapa). Desse total, oito estão classificados como “extremamente tóxicos”, cinco como “altamente tóxicos”, 13 como “medianamente tóxicos” e cinco como “pouco tóxicos”. Sendo três deles à base do polêmico glifosato, associado a um tipo de câncer que já gerou processos bilionários nos Estados Unidos.

Leia também: Conheça o Robotox, robô que avisa sempre que o Governo libera novo agrotóxico

Somente este ano, já são 169 novos defensivos agrícolas entrando no país. O que não surpreende, já que a ministra da pasta no governo Bolsonaro, Tereza Cristina (DEM-MS), é conhecida defensora do uso de agrotóxicos para o plantio desde quando exercia o mandato de deputada federal, ocasião em que foi apelidada de “musa do veneno” na Câmara.

Leia também: Ministra da Agricultura defende uso de armas para defesa em propriedades rurais