Tamanho do texto

O sangue desses animais param de circular em temperaturas abaixo dos 4°C,o que causou o fenômeno no estado da Flórida; segundo especialistas, os répteis, apesar de congelados, não estão necessariamente mortos. Entenda

Por causa da onda de frio que tem atingido a Flórida, muitas iguanas começaram a congelar e
Reprodução/The Washington Post
Por causa da onda de frio que tem atingido a Flórida, muitas iguanas começaram a congelar e "cair do céu" em várias cidades


Uma forte tempestade de inverno, das maiores já registradas na história dos Estados Unidos, tem deixado alguns estados da costa leste bem gelados. Um deles é a Flórida, onde as temperaturas chegaram aos quatro graus Celsius (4°C) e abalaram não só a vida humana, mas também a de alguns animais que habitam a região: dezenas de iguanas, por exemplo, congelaram e caíram de árvores, sendo depois encontradas por moradores intrigados.

Leia também: Aranha alienígena? Australiana flagra aracnídeo em processo curioso; assista

De acordo com o The Independent , a onda de frio que tem atingido a Flórida é muito incomum. O estado é conhecido por registrar altas temperaturas, um fato que é determinante para que animais de sangue frio, como as iguanas, vivam tranquilamente.

Acontece que, como os répteis adaptam sua temperatura corporal de acordo com as condições externas, ondas de frio podem causar problemas para eles. As iguanas, por exemplo, ficaram tão geladas que chegaram a congelar e ficaram completamente imóveis, por isso “caíram do céu” quando não conseguiam mais se segurar nas árvores.

Leia também: Por "curiosidade", turista chinês mata urso-negro ameaçado de extinção

Kristen Sommers, da Comissão de Conservação da Vida Selvagem do estado, explicou que, abaixo dos 10 graus Celsius, os animais ficam sem energia. Abaixo dos quatro graus, seu sangue começa a parar de circular, por mais que isso não seja o suficiente para matá-las.

Fenômeno antigo

Por mais que não seja comum encontrar iguanas congeladas , casos semelhantes já foram reportados em 2008 e 2010. “A realidade é que o sul do estado não fica tão gelado assim com tanta frequência, ou por um longo período para você ver isto constantemente”, Sommers disse ao The Washington Post .

As iguanas, porém, não são as únicas vítimas do frio congelante da costa leste. Muitas organizações de resgate animal e autoridades locais têm feito campanhas com o objetivo de conscientizar a população. Animais domésticos devem ficar dentro de casa, em um abrigo protegido, para evitar que eles morram congelados, o que já aconteceu com alguns cachorros.

As tartarugas marinhas também têm sofrido com a onda gelada, assim como outros seres que vivem em árvores. "Às vezes, os morcegos caem dos galhos das árvores", pontuou.  

Leia também: Por "curiosidade", turista chinês mata urso-negro ameaçado de extinção

O Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos lançou, na quinta-feira (4), um aviso sobre as baixíssimas temperaturas na Flórida, que deve registrar o inverno mais frio desde dezembro de 2010.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.