Tamanho do texto

Oficiais da marinha responsáveis pelo resgate acreditam que, pelas marcas encontradas no animal, réptil estava preso nos fardos da droga há alguns dias

A tartaruga foi resgatada após ficar presa em cerca de uma tonelada, o equivalente a 53 milhões de dólares, de cocaína
Reprodução/NBC News
A tartaruga foi resgatada após ficar presa em cerca de uma tonelada, o equivalente a 53 milhões de dólares, de cocaína


A Guarda Costeira dos Estados Unidos tem encontrado, nos últimos meses, muitos fardos de cocaína em alto mar. Eles aparecem flutuando na água, escondidos em pequenos botes e até mesmo dentro de submarinos feitos “em casa”. O que os oficiais não esperavam, porém, era que a droga poderia ser responsável por ‘prender’ animais como uma tartaruga, o que aconteceu em Key West, no estado da Flórida.

Leia também: Fofos e desastrados: veja as fotos mais engraçadas da vida animal de 2017

De acordo com a NBC News , a tripulação de um avião militar avistou a cocaína e direcionou uma equipe para investigar o caso. Desta forma, a tripulação da embarcação Thetis, parte da Operação Martillo – que atua para identificar rotas de tráfico – conseguiu encontrar não só 26 pacotes da droga, mas também uma tartaruga enredada nos fardos.

Os oficiais conseguiram libertar o animal, que tinha linhas presas em seu pescoço e barbatanas. Dadas as marcas encontradas em seu corpo, o réptil deveria estar ali há alguns dias. Os responsáveis pelo resgate também apreenderam toda a droga, cerca de 800 kg de cocaína.

Os militares acreditam que a droga  foi descartada de alguma embarcação de contrabando. “Eles provavelmente sentiram o calor chegando e se livraram da carga”, especulou o comandante Jose Diaz.

Réptil resgatado no Líbano

Tartarugas são constantemente prejudicadas pela ação humana. Seja quando ficam presas em redes, engolem sacolas plásticas ou são retiradas de seu habitat, estes animais sofrem com alguns atos humanos. Uma delas, por exemplo, quase morreu ano passado depois de ser retirada da água por banhistas na praia de Havana, em Rmeileh, no Líbano.

O animal foi posto na areia, onde turistas fizeram pose e até colocaram crianças sentadas sobre o casco e a cabeça para fotografá-las.

A espécie de réptil só sobreviveu graças à ação de ativistas da ONG Animal Lebanon. Depois de resgatá-la, a ONG identificou graves ferimentos na cabeça e no pescoço do animal, que passou por raio-x e foi  tratado com antibióticos.

Leia também: Mulher é mordida por tubarão durante lua de mel no Caribe; assista ao vídeo

Curiosamente, o caso ocorreu no Dia Mundial da Tartaruga, data criada justamente para conscientização da importância da preservação da espécie.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.