Calendário astronômico de maio tem “superlua de sangue” e meteoros
Rafael Rigues
Calendário astronômico de maio tem “superlua de sangue” e meteoros

Maio é o mês das noivas, mas também de uma chuva de meteoros, de várias conjunções entre a Lua e planetas, de uma superlua e um eclipse lunar total que, infelizmente, não será visível aqui do Brasil.

Veja abaixo nosso  calendário astronômico de maio com os eventos e datas mais importantes. Lembramos que todas as datas, horários e referências geográficas consideram um observador baseado em Brasília, e podem ser ligeiramente diferentes (para mais ou para menos) de acordo com sua posição no país.

Calendário astronômico de maio

3 de maio : começamos o mês com uma conjunção entre a Lua e Saturno , ou seja, eles estarão “juntinhos” no céu. O para será visível a partir das 00h15, quando surgirão no horizonte ao leste. Saturno estará abaixo e à esquerda da Lua.

4 de maio : conjunção entre a Lua e Júpiter . O par será visível a partir da 1h20, quando surgirá no horizonte ao leste. Desta vez é Júpiter quem estará abaixo e à esquerda da Lua, enquanto Saturno estará acima dela, também à esquerda.

6 de maio : pico da chuva de meteoros dos Eta Aquarídeos, que tem este nome pois parecem emanar da constelação de Aquário. Ela será visível a partir da 1h43, quando Aquário surge no horizonte ao leste, e continuará “ativa” até o amanhecer. O melhor horário para observá-la é cerca de uma hora antes do nascer do sol, quando a constelação estiver alta no horizonte.

A Lua Nova favorece a observação, e em um local com condições ideais (céu claro e longe da poluição luminosa das grandes cidades) será possível observar até 36 meteoros por hora.

15 de maio : Mercúrio chega ao ponto mais alto no céu. Você poderá vê-lo brilhando a oeste, logo após o pôr do Sol.

16 de maio : Conjunção entre a Lua e Marte . O par será visível a partir do pôr do sol 35º acima do horizonte a noroeste, e irá “descer” até se pôr às 21h07.

17 de maio : Lançamento do quinto satélite Space Based Infrared System Geosynchronous satellite (SBIRS GEO 5) para a Força Espacial do EUA. O foguete Atlas V da United Launch Alliance decolará a partir da plataforma 41 da Estação da Força Espacial em Cabo Canaveral, na Flórida.

"Lua de Sangue": fenômeno acontece quando a sombra da Terra recai sobre a Lua durante um eclipse lunar total.
“Lua de Sangue”: fenômeno acontece quando a sombra da Terra recai sobre a Lua durante um eclipse lunar total. Imagem: AZSTARMAN / Shutterstock

26 de maio : teremos a maior “superlua” do ano, conhecida nos EUA como “ Lua das Flores ” (Flower Moon) surgindo no horizonte a leste a partir das 18h20.

Você viu?

No mesmo dia teremos um eclipse total da Lua, que infelizmente não será visível no Brasil. Durante o eclipse a Lua pode assumir uma coloração avermelhada, dando-lhe o apelido de “Lua de Sangue”.

27 de maio : lançamento da missão OneWeb 7 com 36 satélites da constelação de internet OneWeb, concorrente da Starlink. Um foguete russo Soyuz decolará do cosmódromo Vostochny, na Sibéria.

30 de maio : mais uma conjunção entre a Lua e Saturno. O par estará visível a partir das 22:25, quando surgir no horizonte ao leste. Saturno estará alinhado com a Lua, à sua esquerda.

Como se orientar

Para acompanhar nosso calendário astronômico , é importante saber em que direção olhar e como identificar os principais pontos cardeais. Para isso, você pode usar um velho truque, uma bússola ou um app de astronomia em seu celular.

O velho truque é baseado numa frase que você deve ter aprendido na escola: “o sol nasce a leste e se põe a oeste”. Fique em pé e estique os braços, com o direito apontando para o nascente, e o esquerdo para o poente. Então você terá o leste à direita, o norte à frente, o oeste à esquerda e sul atrás de você.

Quanto às bússolas, quem usa um iPhone não precisa de um app extra: basta usar o “Bússola”, que é parte do iOS. Para Android minha recomendação é o “Apenas uma bússola”, da PixelProse SARL, que é bonito, simples, gratuito e, mais importante, sem anúncios.

Apps como o Sky Safari são essenciais para acompanhar nosso calendário astronômico
O SkySafari usa bússola e GPS para identificar as estrelas para as quais o celular está apontando. Imagem: Simulation Curriculum

Outra opção é usar um app de astronomia , que usa a bússola do celular e sua localização obtida via GPS identificar o que você está apontando ou indicar para onde olhar. Uma boa opção é o Sky Safari, da Simulation Curriculum Corp., que está disponível em versões para Android e iOS e pode ser usado gratuitamente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários