Estrela desaparecida.
ESO/L. Calçada
Astro estava no final de sua vida e era observado por cientistas.

O desaparecimento de uma  estrela  está intrigando cientistas . O asto estava no estágio final de sua vida e vinha sendo observado desde 2001 pelos especialistas, uma vez que sua morte poderia levar a explosão de uma supernova. Ela estava localizada na galáxia Kinman Dwarf, a 75 milhões de anos-luz.

Segundo os cientistas, os dados de 2019 da estrela revelaram seu desaparecimento. Buscando explicações para o fenômeno, os cientistas analisaram dados de 2016 que indicavam uma situação semelhante. 

O desaparecimento fez com que os cientistas levantassem hipóteses. Uma delas é de que o astro teria puldo o estágio da supernova, que era considero uma etapa essencial para a morte das estrelas. Outra suspeita é de que a ela teria entrado em colapso e se transformado em um buraco-negro.

Existe também a possibilidade de a estrela estar escondida por uma nuvem de poeira composta por seus próprios fragmentos. Os cientistas consideram ainda a hipótese de que ela tenha gerado uma supernova não detectada. 

Estrelas como a desaparecida são gigantes ou super gigantes que estão chegando ao fim de sua vida. Isso faz com que elas se tornem instáveis e brilhantes. As primeira observações indicavam que o astro era de 2,5 a 3,5 milhões de vezes mais brilhante que o Sol.

    Veja Também

      Mostrar mais