Recentemente, a revista Lancet apontou o presidente Jair Bolsonaro como a maior ameaça ao combate à Covid-10 no país
Isac Nóbrega/PR
Recentemente, a revista Lancet apontou o presidente Jair Bolsonaro como a maior ameaça ao combate à Covid-10 no país

O físico Luiz Davidovich, presidente da Academia Brasileira de Ciências, criticou postura do governo federal e parte da sociedade brasileira e os classificou como ''anticiência''.

"Os pesquisadores brasileiros enfrentam uma batalha. O País tem o terceiro maior número de casos confirmados de Covid-19, com mais de 300 mil infectados e 20 mil mortos. Os cientistas lá têm que lutar não apenas contra o coronavírus, mas também contra a postura anticiência do governo", diz pesquisador em entrevista.

Veja frases mais impactantes do vídeo da reunião de Bolsonaro

Davidovich conta que pesquisadores de Manaus que não encontraram evidências de que a cloroquina ou a hidroxicloroquina sejam eficazes no tratamento da doença receberam ameaças de morte.

"As pessoas dizem que ciência é muito importante neste momento — mas, por outro lado, algumas pensam que a Terra é plana, que o ser humano não tem impacto sobre o clima e que a seleção natural não existe", disse Davidovich à Nature.

Davidovich pondera também que, por sorte, os governos estaduais estão bastante empenhados em trabalhar junto com a comunidade científica para encontrar soluções no combate à pandemia.

Lancet, maior revista de saúde no mundo, sugere em editorial que Bolsonaro saia

Recentemente, a revista Lancet apontou o presidente Jair Bolsonaro como a maior ameaça ao combate à Covid-10 no País. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários