A revista científica "The Lancet" , uma das mais respeitadas do mundo em sua área, publicou em seu último editorial um panorama da situação brasileira em relação ao Covid-19 e disparou que "talvez a maior ameaça à resposta à Covid-19 para o Brasil seja o seu presidente, Jair Bolsonaro". 

A revista, que já existe há 196 anos, apontou como preocupante o fato do Brasil ter a maior taxa de transmissão entre 48 países avaliados pelo Imperial College de Londres, além de  dobrar o número de mortes em apenas 5 dias.

Bolsonaro segue causando aglomerações e pedindo fim do isolamento
Agência Brasil
Bolsonaro segue causando aglomerações e pedindo fim do isolamento

Leia também: Covid-19: compra de respiradores gera prisões e queda de Secretários da Saúde

Segundo a The Lancet, Bolsonaro atiça  "confusão, desprezando e desencorajando abertamente as sensatas medidas de distanciamento físico e confinamento introduzidas pelos governadores de estado e pelos prefeitos das cidades". A revista também deu destaque à perda de dois -- Mandetta e Sérgio Moro.

Veja mais: Covid-19 já atingiu um terço da população de Guayaquil, no Equador

O editorial relembrou a reação de Bolsonaro com a frase "E daí? Lamento, quer que eu faça o quê?" quando perguntado sobre a rápida escalada do número de mortes no Brasil, a revista afirmou: "O Brasil como país deve unir-se para dar uma resposta clara ao 'E daí?' do presidente. Bolsonaro precisa mudar drasticamente o seu rumo ou terá de ser o próximo a sair ".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários