respirador arrow-options
UFPB / Divulgação
Respirador foi desenvolvido em 48 horas por pesquisadores da UFPB

Pesquisadores do Centro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN) e do Centro de Informática (CI) da Universidade Federal da Paraíba desenvolveram, em 48 horas, um ventilador pulmonar com valor médio de R$ 400 e disponibillizaram o protótipo dele de forma gratuita para reprodução em larga escala.

A equipe composta pelos pesquisadores Railson Ramos, Mario Ugulino, Válber Almeida, Tiago Maritan e Marcos Alves protocolou o pedido de patente no começo de abril. O ventilador pulmonar desenvolvido na UFPB faz uso da tecnologia touch-screen, é equipado com sistema multibiométrico e tem conectividade wireless. Inclusive, é possível acessá-lo, monitorá-lo e operá-lo em tempo real remotamente por meio de aplicativo em dispositivos móveis.

Leia também: "Não há espaço para vivos, nem para mortos", diz prefeita de cidade no Equador

Com produção estimada em R$ 400, a máquina é ainda mais barata do que a equivalente desenvolvida na Universidade de São Paulo (USP). Hoje, segundo a instituição de ensino nordestina, o respirador mais barato no mercado custa aproximadamente R$ 15 mil.

O equipamento, segundo a UFPB, é de rápida montagem e programação, ficando plenamente operável em 60 segundos e funcionando como um respirador durável, e não de emergência, tendo capacidade de substituir os convencionais comerciais utilizados na atualidade.

Leia também: Desfile de 50 anos da Parada LGBT é cancelada nos EUA

A equipe de pesquisadores e servidores da UFPB é responsável pelo pedido de patente, mas não pela fabricação, que deverá ser feita por empresa com autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O aparelho ainda precisa passar por testes pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). A expectativa é de que as tramitações burocráticas e testes sejam aceleradas por causa do cenário de pandemia mundial do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

As empresas que tiverem interesse em produzir o material devem entrar em contato com a INOVA- UFPB por meio do e-mail: inova@reitoria.ufpb.br.

    Veja Também

      Mostrar mais