X-37B em solo estadunidense.
Divulgação/USAF
X-37B em solo estadunidense.

Dois anos, dois meses e uma semana. Foram 780 dias voando. O avião espacial X-37B, das Forças Aéreas dos Estados Unidos (USAF), decolou do Cabo Canaveral , na Flórida, em setembro de 2017 e retornou paro o solo terrestre na última semana. Ao pousar, trouxe grande mistério sobre como conseguiu passar tanto tempo voando e o que fez nesse período, já que seu programa é confidencial.

Leia também: Maioria do Senado diz ser a favor da prisão após condenação em segunda instância

O X-37B é menor que um avião comercial. Ele tem 8,8 metros de comprimento, 1,9 metro de altura e 4,6 metros de envergadura. Seu formato é igual ao de um ônibus espacial, apesar dessas serem quatro vezes maiores que o X-37B, com 37 metros de comprimento.

Para passar tanto tempo sem pousar, não precisa ser abastecida com gasolina, sendo movida por meio de energia solar. Além disso, a nave não tem tripulação. Dessa forma não precisa pousar para ser recarregada com recursos necessários para a vida humana.

A nave foi projetada, em 1999, pela Agência Espacial Norte-Americana (NASA), mas foi construída, em 2006, pela Boeing, quando seu programa foi classificado como secreto e transferido para o Departamento de Defesas no EUA.

Você viu?

Leia também: Maioria do Senado diz ser a favor da prisão após condenação em segunda instância

Ele é um veículo espacial, alcançando a órbita terrestre, o único reutilizável no mundo, já que todos os outros acabaram destruídos quando pousaram. Seu lançamento é vertical e conta com ajuda de foguetes, mas seu pouso é igual ao de um avião, aterrissando em uma pista.

Por conseguir retornar para a terra, o X-37B pode ser utilizado em experimentos científicos no espaço e trazê-los de volta para pesquisadores. As Forças Armadas estadunidenses afirmam que a nave está sendo utilizada para experimentar novas tecnologias para espaçonaves, com objetivo de aumentar sua durabilidade no espaço. Entre as tecnologias testadas estão sensores, câmaras, radares e um sistema de aquecimento para longas viagens.

Mas há rumores e hipóteses de que a nave está sendo utilizada como dispositivo de espionagem, para interceptar comunicações e atividades realizadas em qualquer parte do globo.

Leia também: Novo AI-5: Partidos denunciam Eduardo Bolsonaro ao Conselho de Ética

Outra suposição é de que o avião estaria sendo utilizada como plataforma militar no espaço. O Pentágono nega esse rumor, afirmando que o X-37B nunca carregou armas. Caso tivesse carregado, estaria infringindo o Tratado do Espaço, de 1967.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários