Tamanho do texto

Fenômeno foi bem visto no céu da Rússia, e em diversos pontos da Europa e da Ásia; fotógrafos tiveram cerca de quatro minutos para registrar o eclipse

No Brasil, o eclipse solar de ontem passou despercebido porque pôde ser visto apenas no hemisfério norte do planeta
Reprodução/China Daily
No Brasil, o eclipse solar de ontem passou despercebido porque pôde ser visto apenas no hemisfério norte do planeta

Um eclipse parcial do Sol foi registrado na noite deste sábado (11). No Brasil, ele passou despercebido porque pôde ser visto apenas no hemisfério norte do planeta. Por causa disso, o eclipse solar só foi bem visualizado em pontos específicos da Europa e da Ásia. 

Leia também: Telescópio Kepler acorda após hibernar por um mês e "telefona" para a Terra

Segundo os cientistas, um dos melhores lugares para visualizar o eclipse solar foi a cidade de Yakutsk, na Rússia. Isso porque, por lá, a superfície do Sol chegou a ficar cerca de 57% coberta pela lua. 

Nos diferentes pontos da Europa e da Ásia, onde o eclipse conseguiu ser visto, o fenômeno possuiu variados graus de visibilidade. Em alguns lugares, no entanto, o excesso de nuvens prejudicou a experiência, como no norte das ilhas britânicas.

O eclipse deste sábado foi o último do ano. Porém, o que torna esse fenômeno tão único não é apenas o fato dele ser o último, mas também o fato dele fazer parte de três eclipses seguidos numa única temporada.

Afinal, normalmente, ocorrem apenas dois eclipses por temporada: um lunar e um solar. Nos últimos anos, no entanto, temos presenciado aqui da Terra três eclipses seguidos – sendo um lunar, um solar e outro lunar, ou um solar, um lunar e outro solar. Uma sequência como essa, com três eclipses seguidos, ocorreu em 2013, por exemplo. 

Leia também: Meteorito de 4,5 bilhões de anos pode conter dados sobre início da vida na Terra

Em um comunicado da Williams College, nos Estados Unidos, cientistas membros da União Astronômica Internacional (IAU, na sigla em inglês) relataram suas diferentes observações sobre o eclipse . Eles se planejaram para a data e se posicionaram em países como Suécia, Austrália e China para visualizar a fenômeno.

Eclipse solar rápido e chuva de meteoros

Eclipse solar parcial foi mega rápido na China, pois ocorreu pouco antes do sol se pôr, dando quatro minutos e fenômeno
Reprodução/China Daily
Eclipse solar parcial foi mega rápido na China, pois ocorreu pouco antes do sol se pôr, dando quatro minutos e fenômeno

Além do eclipse, esse fim de semana também será presenteado pela famosa chuva de meteoros Perseidas . A chuva, por sua vez, tem o seu pico neste domingo e poderá ser vista parcialmente em alguns lugares do Brasil. 

Especialistas afirmam que pode-se esperar por uma taxa de até 100 meteoros por hora, isso em um céu escuro e no hemisfério norte. No nosso País, bem como em todo o hemisfério sul, é esperado que se veja cerca de metade desse número, ou seja,  uma média de até 50 meteoros por hora.

Será possível visualizar a chuva de meteoros depois das 22h deste domingo . Além disso, como a Lua estará na fase nova, os céus deverão estar ainda mais escuros, facilitando a visualização, em cidades com o céu limpo.

Ontem, o eclipse solar ocorreu apenas 25 minutos antes do pôr do sol, na China. Por causa disso e do céu encoberto por nuvens, observadores e fotógrafos tiveram uma janela de apenas três a quatro minutos para fotografar o fenômeno com nitidez.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.