Tamanho do texto

Buraco está em uma região onde o campo magnético solar foi aberto, fazendo uma tempestade atingir a Terra – mas não há motivo para pânico

A tempestade solar aconteceu por causa do buraco encontrado na superfície do Sol, onde um campo magnético foi aberto
Reprodução/Nasa
A tempestade solar aconteceu por causa do buraco encontrado na superfície do Sol, onde um campo magnético foi aberto


Cientistas detectaram um novo “buraco” na superfície do Sol que foi o responsável pela chegada de mais uma tempestade solar à Terra. De acordo com o portal britânico Mirror , o buraco apareceu em uma região onde o campo magnético solar foi aberto, e por isso, fez com que a tempestade atingisse o nosso planeta.

Leia também: Nasa envia esperma ao espaço para estudar reprodução humana em gravidade

O site de monitoramento espacial Space Weather explicou que “chegando algumas horas mais cedo do que o esperado, um fluxo rápido de vento solar atingiu a Terra. O material gasoso está vindo de um grande buraco na superfície do Sol , e pode ficar ao redor da Terra por muitos dias”.

Assim como qualquer outra tempestade solar, esta pode ocasionar diversas mudanças ao redor do mundo. Satélites de comunicação podem ficar fora do ar e as auroras boreais podem ficar mais brilhantes. Porém, não há nada com o que se preocupar: nossa atmosfera cumpre seu papel de nos proteger, e assim, a radiação solar proveniente da tempestade não causará danos.

Leia também: Nova missão espacial pode encontrar alienígenas em Marte em até duas semanas

Por que acontecem tempestades no Sol?

As tempestades solares costumam deixar muita gente em pânico, mas não há motivos para grandes preocupações
Divulgação/ Nasa
As tempestades solares costumam deixar muita gente em pânico, mas não há motivos para grandes preocupações



Para entender as tempestades, precisamos ter claros alguns conceitos sobre a estrela no centro de nosso Sistema Solar. Quando uma erupção solar libera uma ejeção de massa coronal, chamada CME, isso significa que alguma explosão aconteceu ao redor da superfície solar, e a massa desse evento consegue chegar até a Terra .

“Quando uma CME impacta a magnetosfera da Terra, ela é responsável por criar tempestades geomagnéticas e auroras”, aponta o Space Weather Prediction Center, do governo dos Estados Unidos, para explicar a questão.

Leia também: Primeiro hotel espacial de luxo começa a funcionar em 2021; veja valor da diária

"Algumas pessoas temem que uma gigante 'tempestade mortal do  Sol  ' poderia lançar energia o suficiente para destruir a Terra, mas isso não é possível", explica a Nasa em seu site. "Mesmo nos piores casos, elas não são capazes de acabar com o planeta".