Tamanho do texto

Evento, cujo nome vem da constelação de Gêmeos, poderá ser visto a olho nu de qualquer lugar do País; melhor horário para visualizar meteoros será às 2h

Momento de maior visibilidade da chuva de meteoros desta madrugada ocorre por volta das 2h desta quinta-feira
Reprodução/Nasa
Momento de maior visibilidade da chuva de meteoros desta madrugada ocorre por volta das 2h desta quinta-feira

Esta quarta-feira (13) traz uma notícia maravilhosa para os que são admiradores dos fenômenos astrológicos: uma chuva de meteoros que será vista a olho nu em qualquer lugar do Brasil.

Leia também: Mulher é mordida por tubarão durante lua de mel no Caribe; assista ao vídeo

Provinda da constelação de Gêmeos, ela é chamada de chuva de meteoros Geminídeos e será o último fenômeno do tipo no ano. Em outubro, já foi possível visualizar os meteoros Orionídeos 'caindo do céu'.

Lembrando que, de acordo com a União Astronômica Internacional, o céu é dividido atualmente em 88 constelações com fronteiras precisas. E cada um dos signos do zodíaco são representados por uma constelação diferente.

Como assistir ao fenômeno

O momento de maior visibilidade do fenômeno desta madrugada ocorre por volta das 2h desta quinta-feira. A partir desse horário, poderão ser vistos cerca de 120 meteoros caindo por hora, as chamadas estrelas cadentes.

Leia também: Donald Trump autoriza Nasa a mandar astronautas à Lua e a Marte

Para critério de comparação, os últimos fenômenos parecidos que ocorreram no céu e foram vistos da Terra registraram a queda de 20 e 100 estrelas cadentes a cada hora.

A origem desse fenômeno, no caso dessa noite, não é um cometa, mas o asteroide 3200 Phaethon.

Aqui da Terra, quem estiver no Norte ou no Nordeste do País terá uma visibilidade ainda melhor do fenômeno. Porém, de qualquer maneira, a chuva poderá ser vsta de qualquer ponto do País.

Para ver o evento, não será necessário nenhum equipamento técnico, nem filtro. Recomenda-se apenas um lugar escuro, longe da luminosidade, e é preciso torcer por um céu limpo. A luz da Lua também pode interferir na observação.

Planeta continua em segurança

Quanto à questão da segurança, os especialistas garantem que não há com o que se preocupar. Afinal, os meteoros geminídeos são do tamanho de um grão de feijão e, apesar de alcançar uma velocidade de 120 quilômetros por hora na nossa atmosfera, a chuva de meteoros não representa riscos.

Leia também: Asteroide 'passou raspando' pela Terra no mês passado e a Nasa não percebeu

* Com informações da agência de notícias Ansa.